Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza

Tendências

Cera quente ou cera fria?
Sempre existe aquela dúvida na hora de escolher o melhor método de depilação: cera quente ou cera fria? Ambas têm suas vantagens e desvantagens e o uso varia muito de acordo com o gosto pessoal da profissional ou da cliente. Mas, de qualquer forma, é importante estar informada sobre as características de cada uma para poder auxiliar a cliente a escolher a melhor opção. Vamos conhecer mais?     Cera quente          Muito comum nos salões de beleza e clínicas de estética, a cera quente elimina os pelos desde a raiz. Por ser um produto de alta temperatura, é menos dolorida, já que os poros são abertos com o calor, o que facilita a remoção dos pelos. Além de não possuir contraindicações, garante duração da depilação por cerca de 20 a 30 dias.          Contudo, existem algumas desvantagens. A cera quente pode ocasionar queimaduras quando manuseada por um profissional sem experiência. Algumas pessoas com sensibilidade ao calor também podem ter reação após o uso. E por fim, logo após a depilação, é necessário não se expor ao sol para evitar danos à pele.     Cera fria          O uso da cera fria é mais indicado para regiões menores do corpo, como buço e sobrancelhas. Por não necessitar de aquecimento, se torna mais prática e pode ser uma boa alternativa para quem tem sensibilidade ao calor. Ela também reduz o nascimento de pelos encravados. Assim como a cera quente, sua duração também é de 20 a 30 dias.          Quando se trata das desvantagens, ela também possui algumas. Por não haver dilatação dos poros, o processo é um pouco mais dolorido e desconfortável. Dessa forma, seu uso não é indicado para áreas grandes do corpo, como virilha, pernas, axilas, bem como, peito e costas, no caso dos homens.   E então, qual o seu método favorito? Que tal aprender a realizar uma depilação perfeita no curso de Depilação Profissional do Instituto Embelleze? Em apenas oito semanas você se profissionaliza e ganha seu certificado!  
> Leia mais
Barboterapia: você sabe o que é?
Foi-se o tempo em que as barbearias eram apenas um lugar para cortar os cabelos e fazer a barba. Hoje, além de um espaço de socialização muito apreciado pelos homens, é possível também cuidar do bem-estar e investir um tempo em si mesmo.          Por isso, muitos estabelecimentos oferecem a barboterapia, um cuidado a mais para os homens que buscam um tratamento além das navalhas. Afinal, o grande diferencial das barbearias modernas é a experiência do cliente, que se torna a prioridade naquele momento.     Barboterapia: o que é?          A barboterapia é um procedimento de relaxamento e preparação da pele antes de se fazer a barba. Ela dura cerca de 40 minutos e alguns lugares até oferecem uma cadeira de massagem, proporcionando uma experiência completa.     Vamos entender então como funciona o processo: O passo a passo   Hidratação: para preparar a pele, são utilizados óleos específicos para a barba que são massageados na pele. Isso ajuda a hidratar os fios profundamente para que eles recebam bem a navalha. Os produtos utilizados variam de acordo com a necessidade de cada cliente.   Calor: após a aplicação dos produtos, o barbeiro posiciona uma toalha quente sobre o rosto do cliente. Isso ajuda a dilatar os poros, o que facilita a desobstrução, e consequentemente diminui a incidência da acne e permite um melhor deslizamento da navalha.   Pronto para a ação: depois de toda a preparação, é hora de usar a navalha. Logo em seguida, o barbeiro utiliza produtos pós-barba que irão hidratar a região e prevenir o surgimento de pelos encravados e da vermelhidão.   Que tal oferecer esse tipo de serviço na sua barbearia também? Além de um serviço bem feito, o homem moderno busca sentir-se valorizado. Um procedimento como esse fideliza a clientela e, também, atrai novos clientes para o seu estabelecimento. No curso de Barbeiro Academy Hair do Instituto Embelleze você aprende técnicas como essa para levar o seu negócio e as suas habilidades ao nível profissional. Saia da mesmice e entenda como fazer diferente e ser sempre a primeira opção. Matricule-se!
> Leia mais
A revolução do cabelo natural
Não há como negar que os cabelos naturais voltaram com força. Cada vez mais, as mulheres estão parando de alisar os cabelos e assumindo as raízes, literalmente. Dados divulgados pela Agência Heads em parceria com a ONU Mulheres, mostraram o aumento de 232% na busca por cabelos cacheados no Brasil em 2017. E, de lá para cá, a tendência continua.          Mas, tudo isso não se resume apenas à estética. A mudança pode ser visual, mas carrega uma essência muito mais profunda: a identidade. Durante muito tempo, os cabelos lisos eram a única opção do que era considerado bonito. Porém, hoje em dia, todos os tipos de beleza têm espaço e devem ser valorizados.          De acordo com uma pesquisa feita pela Kantar WorldPanel, o Brasil é o país com mais tipos de cabelo no mundo e a maioria são variações dos fios cacheados e crespos, que representam 51,4% da população. Já os dados da parceria entre o Instituto Beleza Natural e a Universidade de Brasília (UnB) calculam índice de 70% de cabelos cacheados e crespos.              Pode reparar: de uns anos para cá, a mídia tem dado muito mais espaço aos cabelos naturais. Seja nas propagandas, novelas ou redes sociais. E essa mudança é extremamente positiva, afinal, se reconhecer no outro é a melhor forma de se inspirar.          A maioria das mulheres que alisam os cabelos, começaram com os procedimentos após sofrerem bullying na escola. Imagina a diferença que faria ver uma mulher poderosa com os fios naturais para uma menina que está começando a formar sua identidade, não é mesmo?   Transição capilar          Nesse sentido, muitas optam por passar pela transição capilar. O processo consiste em abandonar a química e os alisamentos e deixar os cabelos crescerem de forma natural. Algumas mulheres também realizam o big chop, ou o grande corte, uma vez que as raízes atingem um tamanho considerável. É como começar a relação com o cabelo do zero. A jornada pode ser difícil, mas vale a pena.     Crescimento do mercado          Consequentemente, a busca por produtos voltados para o cuidado com os fios naturais aumentou muito. E os salões de beleza vêm se especializando em atender a clientela que passa pela transição, grupo que aumenta a cada dia. Ou seja, todos saem ganhando.            Portanto, para acompanhar o cenário, é interessante que os cabeleireiros se especializem constantemente e, também, em cabelos naturais. O alisamento ainda não perdeu seu espaço, mas a possibilidade e alternativas ao cabelo liso já é um grande avanço, pois contempla muito mais diversidade.
> Leia mais
Megahair: como cuidar dos cabelos com aplique
O Megahair é uma técnica que dá mais volume e comprimento aos cabelos, porém, para manter o visual bonito por mais tempo, é preciso tomar alguns cuidados durante as rotinas do dia a dia, como lavar e até o preparo para dormir. Hoje iremos trazer dicas de como cuidar das madeixas alongadas, garantir que os fios permaneçam lindos, e saudáveis e com um caimento ainda mais natural. Dessa forma, você irá poder informar às suas clientes após cada procedimento. 1 – ESCOLHA EXTENSÕES DE QUALIDADE As extensões de cabelo humano são as mais indicadas para quem busca um resultado natural. O ideal é mandar tecer uma extensão específica para cada tipo de cabelo, evitando que o caimento das mechas fique artificial. 2 – EVITE QUÍMICAS DEPOIS DE APLICÁ-LO A química pode causar uma queda intensa, deixando o cabelo quebradiço e opaco. Por isso, é importante evitar durante o período que sua cliente está com as extensões. 3 – CUIDADOS NA HORA DE DORMIR  A fronha de seda ou o gorro ajudam a proteger as madeixas do ressecamento e da quebra, portanto, é uma tática ótima na hora de dormir. Isso vale, inclusive, para quem tem os cabelos cacheados (ou crespos) e quer evitar o frizz, mantendo os cachos por muito mais tempo. Além disso, nunca durma com os fios molhados – assim, você evita que a cola do aplique amoleça. 4 – ATENÇÃO NO COURO CABELUDO AO LAVAR AS MADEIXAS Por causa das junções do Megahair permanente, lavar o couro cabeludo pode ser uma ação difícil, dependendo do tipo de cabelo. Para evitar o efeito oleoso nos fios, é importante dar preferência a shampoos e condicionadores que não tenham tantos hidratantes, como os específicos para cabelos oleosos. Produtos com álcool também devem ser evitados, porque comprometem as extensões. 5 – CUIDADO NA HORA DE PENTEAR OS FIOS Para pentear sem causar queda por tração – puxar a junção do Megahair com força com pente ou escova – separe o cabelo em sessões e trabalhe cada mecha, uma por vez. Comece devagar, penteando de cima para baixo, com escovas e pentes de cerdas flexíveis e sem bolinhas nas pontas. 6 – CUIDADO NA HORA DE USAR CHAPINHA E SECADOR O calor de pranchas e dos secadores pode comprometer a durabilidade das extensões. O ideal para que a temperatura alta dos aparelhos não derreta o ponto entre o cabelo natural e a mecha aplicada (feito de material delicado como resina e queratina) é manter uma distância mínima de três dedos entre a junção e a chapinha. No caso do secador, o aconselhável é deixar pelo menos 15 centímetros entre o jato e o cabelo. 7 – EVITAR PISCINA Quem tem Megahair só pode curtir o calor em praias e cachoeiras. O motivo é o cloro, que além de afetar a durabilidade da extensão, muda sua tonalidade, principalmente dos cabelos mais claros, deixando as madeixas do Megahair mais claras do que seu tom natural. 8 – APOSTAR NA HIDRATAÇÃO Para manter os cabelos saudáveis – principalmente os naturais, que são a base para o Megahair, é essencial tratar as madeixas com hidratação, como as feitas com óleo capilar. Para garantir o resultado ideal, a nutrição deve ser aplicada longe da cola do Megahair, evitando o dano na junção entre o cabelo natural e as madeixas aplicadas. 9 – DEIXE O FIO RESPIRAR Normalmente, a cada dois ou três meses o Megahair é renovado. Quando isso acontecer, é preciso fazer uma pausa de pelo menos 24 horas entre o cabelo retirado e o novo. Caso contrário, o couro cabeludo pode ficar fraco e até prejudicar o crescimento natural dos fios. Aproveite essa pausa também para hidratar e fortalecer as madeixas. Confira também, nosso post sobre todos os tipos de extensões para você se manter atualizada. Agora que você sabe mais sobre os cuidados com as extensões, que tal virar uma especialista em alongamento dos fios? Faça sua matrícula em nosso curso de Alongamento de Cabelos e aprenda todas as regras fundamentais para atuar no pré e pós colocação dos apliques.
> Leia mais
Anterior
Próximo
1 / 10
Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!
Copyright © 2021 · Todos Direitos Reservados