Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza

Tag: curso de manicure

Curso de manicure: alongamento de unhas, uma oportunidade de negócio
Mais que um toque de vaidade na aparência, o alongamento de unhas é uma grande oportunidade de negócio! “É impossível não perceber que o método é uma das tendências-desejo entre as mulheres e, por consequência, um forte nicho de mercado, com clientes assíduos e ávidos por novidades”, destaca Claythianne Ferreira de Souza, instrutora do Instituto Embelleze de Petrolina (PE). Um indicador desse movimento do mercado é que produtos e técnicas para alongamento de unhas continuam em pleno crescimento em 2019 e 2020. O período de 2018 já foi bem forte nesse segmento, tanto com os géis híbridos ou poli-acrílicos, como com os métodos em pó, que foram os responsáveis pelo crescimento disparado da categoria no ano anterior, em 2017. Hoje, já se sabe que os sistemas em pó acabaram se concentrando nos Estados Unidos, com baixa penetração em outras regiões do mundo, mas a demanda por géis poli-acrílicos conquistou o mercado global, sem restrições. Além das versões em gel, que ganharam destaque em 2018, neste ano outros dois tipos de alongamento de unhas conquistaram o mercado: o de porcelana e o de fibra, o que na prática significa que o setor de manicure pode lucrar muito mais, levando o profissional que já está no ramo a dobrar a renda mensal. Ainda não está na área? Então invista já na profissão especialista em unhas para alçar voos seguros! Esse profissional é apto a realizar os tradicionais serviços de manicure e pedicure, mais unhas artísticas e alongamento de unhas. Os materiais de trabalho para alongamento de unhas são fáceis de encontrar no Brasil, pois hoje já existem alguns bons fornecedores. Não faltam tendências para agradar Apesar de não ser algo novo, a vasta publicação de fotos com bons resultados em alongamento de unhas no Pinterest, Facebook e Instagram, favoreceu o grande crescimento desse mercado, que hoje conta com diversas técnicas e um público apaixonado por novidades. Inicialmente, as queridinhas eram as unhas de gel e porcelana, mas com a evolução do mercado, a fibra de vidro e a unha acrílica também chegaram com tudo. E, assim, as mais variadas tendências ganharam destaque com formatos excêntricos (mandorla, almond, stiletto, dragon, pipe...) e caíram no gosto das consumidoras. Já viu que não faltam métodos, materiais e estilos para agradar a todas as mulheres, não é mesmo? É preciso investir em conhecimento específico O mercado da beleza está sempre evoluindo e crescendo, o segredo é acompanhar os nichos promissores e apostar – há uma enorme abrangência e lucratividade. Portanto, fazer um curso profissionalizante de manicure com especialização em alongamento de unhas é uma ótima opção para quem busca uma oportunidade de ter uma renda extra ou até mesmo a independência financeira de que tanto precisa. A atividade é relativamente simples de exercer.   Claythianne Ferreira de Souza explica que a primeira iniciativa é se jogar em um curso básico de manicure para entender sobre a estrutura e a anatomia da unha. “O segundo passo é fazer uma especialização e investir em capacitação específica de alongamento de unhas, para aprender, dentre outras coisas, como modelar os vários formatos, como fazer a cutilagem russa (aquela que usar uma tesourinha especial) ou com motor, e muitas outras técnicas disponíveis no mercado”, pontua ela. No curso de manicure o aluno sai pronto para atender No curso profissionalizante de manicure do Instituto Embelleze você aprende sobre a estrutura da unha, os métodos de embelezamento, as principais doenças possíveis de se contrair, além de tendências de moda e muito mais. “Já o curso de especialização em alongamento de unhas, permite ao aluno construir uma nova unha usando materiais com diferentes técnicas. Dentre os métodos utilizados tem a estrutura acrílica, o sistema gel e a fibra de vidro”, declara Claythianne Ferreira. Uma das principais dúvidas dos futuros profissionais que vão trabalhar na área de manicure, tanto mulheres quanto homens, é se ao final do curso o aluno sai apto a fazer alongamento de unhas. A resposta é sim! “O aluno sai pronto para começar a atender seus clientes. Essa é uma das grandes vantagens de cursos profissionalizantes que promovem uma aprendizagem prática. Ao fim do curso o aluno já pode ganhar seu próprio dinheiro trabalhando com segurança e excelência, que são prioridades na formação do Instituto Embelleze”, afirma a instrutora do curso de Pernambuco. Para você ter uma ideia, veja abaixo a tabela de ganhos de um profissional de alongamento de unhas comparado a um trabalhador comum. E você, quer entrar no mercado de alongamento de unhas? Então é fundamental se capacitar. Se você tem talento e vontade, aperfeiçoar suas habilidades é imprescindível para se dar bem nesse segmento que tem cada vez mais clientes exigentes. Invista em cursos profissionalizantes, pois manter-se atualizado com técnicas e matérias-primas e preparado para exercer a atividade é primordial para acompanhar as tendências e garantir que o consumidor fique satisfeito. Além disso, uma das principais vantagens de fazer um curso específico sobre alongamento de unhas é a rapidez para entrar no mercado e ter o retorno do seu investimento. Cada vez mais existe a necessidade de profissionais que ofereçam serviços diferenciados e específicos. E aí, você está esperando o quê? Aposte nessa tendência e venha ser um profissional de sucesso! Conte para nós o que você acha dessas tendências e se você já está nesse mercado! Deixa aqui seu comentário!  
> Leia mais
Emanoelle Cristina
Desempregada e sem perspectivas para o futuro, Emanoelle, 27 anos, já não sabia mais o que fazer para dar um salto e voltar a garantir o sustento. Na mesma época, no ano de 2018, ela ainda sofreu uma perda muito grande na família e, mais do que nunca, precisava ocupar a cabeça. Foi quando ela teve uma luz e decidiu transformar a afinidade com a área de beleza em profissão. Fazer unha era um hobby para Emanoelle, então, por que não atuar como uma profissional capacitada no ramo? “Fiz uma pesquisa para procurar uma escola de confiança. Encontrei o Instituto Embelleze em Taguatinga, região de Brasília onde moro, e me matriculei no curso de manicure e pedicure. Amei aprender as técnicas de embelezamento das unhas das mãos e dos pés e ainda saber como se trabalha com segurança, tanto para o cliente quanto para o profissional. Não achei o curso difícil, qualquer pessoa pode vivenciar essa experiência”, conta Emanoelle. Transformação rápida A dedicação e o excelente desempenho de Emanoelle trouxeram um retorno rápido para ela no mercado de trabalho. Ainda cursando as aulas no Instituto Embelleze, ela começou a atuar profissionalmente, atendendo clientes em domicílio. Depois de se formar e já com uma boa clientela, ela continuou trabalhando e também atendendo na própria casa. “Todo começo é difícil, mas com perseverança a gente consegue se realizar. Minha vida mudou, tanto emocional quanto financeiramente! Hoje ganho bem e atendo, em média, 12 clientes por semana. Ainda não é muito, mas sou uma pessoa mais feliz e renovada. Meu plano para o futuro é abrir uma esmalteria, porque eu amo o que faço!”, diz Emanoelle. Fonte de inspiração Quem tem o desejo de ser como Emanoelle – manicure e pedicure e dona do próprio negócio – deve investir, em primeiro lugar, em capacitação. No curso profissionalizante do Instituto Embelleze, por exemplo, você conta com professores reconhecidos e que passam frequentemente por atualizações. Você aprende técnicas de embelezamento das unhas das mãos e dos pés, zelando pelas normas de biossegurança. O aluno ainda desenvolve desde uma sólida base teórica, com os estudos de fisiologia e anatomia das mãos e das unhas, até técnicas de higienização e esterilização dos instrumentos de trabalho, respeitando as normas da Vigilância Sanitária. Ética profissional e excelência em atendimento ao cliente também fazem parte do conteúdo programático. Atuação garantida O crescimento dos salões de beleza espalhados tanto em bairros quanto nas regiões centrais propicia facilidade de trabalho aos profissionais deste ramo. Os salões de bairro possuem um público mais seleto e cativo, enquanto os salões localizados no centro da cidade geralmente são procurados por pessoas que não têm agenda para marcar horários fixos e optam pela praticidade do momento. Outra possibilidade de trabalho aos profissionais formados pelo Instituto Embelleze é atuarem como autônomos, atendendo a domicílio. Por ser um ramo promissor, há sempre inovação e múltiplas possibilidades de trabalho.
> Leia mais
Vantagens da cutilagem russa para clientes e manicures
As mulheres russas são conhecidas no mundo inteiro por dois motivos: a beleza física e as unhas saudáveis. Tanto que grandes marcas de cosméticos de tratamento de unhas e cutículas são, originalmente, vindos da Rússia. E sabe qual é um dos segredos das russas nesse quesito? O modo de retirar a cutícula! Em vez de usar alicate, como nós, elas usam tesourinha. Neste post, vamos falar sobre essa técnica que, aliás, está bombando nos últimos meses por aqui e ainda pouca gente conhece. É a cutilagem russa ou manicure russa. No procedimento, o bom e velho alicate de cutícula é substituído por uma tesourinha própria para a região e uma lixa elétrica cilíndrica, que lembra uma broca. “Em vez de simplesmente empurrar ou mesmo cortar a cutícula com o alicate — o que normalmente favorece exageros por ser uma ferramenta muito cortante, estimula o crescimento contínuo da película e pode levar à retirada acidental de ‘bifes’ —, na cutilagem russa o profissional elimina delicadamente e com cautela o contorno da unha com a tesoura e a lixa”, explica Vanessa Castro, instrutora do curso de manicure do Instituto Embelleze unidade Santo Amaro, São Paulo (SP). Some a esses benefícios o fato de não ter mais aquelas “peles levantadinhas” crescendo em volta da unha, já que a cutícula não será removida, apenas aparada. A cliente fica feliz...   A manicure russa pode ser feita nas unhas das mãos e dos pés, e praticamente não há contraindicação. “Mas pode-se dizer que nos casos de cutículas muito finas e de diabéticos, a técnica é altamente indicada, por permitir ao profissional mais controle e delicadeza”, destaca Vanessa Castro. A técnica parece mesmo ser tudo de bom: além de reduzir a praticamente zero o risco de cortes, a manutenção é quinzenal, diferentemente do procedimento feito com alicate, que geralmente requer idas semanais ao salão. Isso, porque, como só é retirado o excesso de pele com a tesourinha, sem arrancar a cutícula, não há um crescimento acelerado e regular, dessa pele. Resultado: com o tempo, a cutícula que vai cobrindo a unha deixa de ser um fator antiestético. No final das contas, o procedimento quinzenal não chega a representar uma contenção de custo, já que o valor da cutilagem russa é dobro da manicure tradicional — o que fica elas por elas. Por outro lado, tem o ganho de tempo, já que as visitas ao salão são quinzenais. Se durante a quinzena a cliente reclamar do desbotamento do esmalte (já que vai levar mais tempo para ela voltar para o salão), sugira que ela aplique um top coat antes de terminar a quinzena, para dar um up na cor e no brilho das unhas. Ah, e repita para ela a velha e boa dica (superútil) de usar luvas durante os afazeres domésticos para preservar ainda mais o esmalte. Uma dica: ressalte os benefícios da cutilagem russa listados aí acima para as suas clientes apostarem na novidade! Ok, a gente sabe que não é nada fácil mudar a tradição do alicate, tão forte para as brasileiras. Mas o protocolo russo tem todo potencial para fazer a cabeça das mulheres e cair no encanto. Num primeiro momento, é comum que algumas clientes nem queiram conhecer a cutilagem russa por “ter ouvido falar” que se trata de um procedimento caro. Então, é aqui que entra a habilidade do profissional de explicar tudo direitinho, com detalhes.   O profissional em manicure sai ganhando... Investir na cutilagem russa é um diferencial para a carreira de manicure. Isso mesmo. É preciso acompanhar as novidades e tendências para ser visto de forma diferente e até se tornar uma referência no domínio de técnicas moderninhas entre as clientes. A cutilagem russa é uma excelente oportunidade para dar um up no seu menu de serviços. Apesar de ser um procedimento que já existe, a febre é agora! Conclusão: vai ganhar quem oferecer o serviço do momento. Sem contar que o espaço de beleza que sai na frente com novidades desse tipo ocupa outro patamar no mercado, muito acima de quem continua oferecendo o básico. Há mais chances de fidelizar clientes com serviços exclusivos ou diferenciados. E, claro, o profissional também se torna especial, tendo uma formação acima da média, especialmente nesse caso que envolve saúde por se tratar de cuidado com as cutículas. O profissional inspira confiança, credibilidade. Cutilagem russa passo a passo   Entenda, a seguir, como é feita cada etapa da técnica que é sucesso e, depois, é só se lançar para experimentar! 1 O esmalte (ou resíduos) é retirado com removedor sem acetona. Depois, as unhas são molhadas suavemente com água. Após enxugadas, recebem um hidratante. Quanto mais grossa e grande a cutícula, mais tempo é necessário para o produto agir e amolecer a estrutura. Já as cutículas mais finas nem precisam tanto desse recurso do creme, é opcional. 2 Em vez de utilizar a espátula para empurrar a cutícula, na cutilagem é usada a broca, que nada mais é do que uma lixa cilíndrica elétrica. Esse é o grande lance da manicure russa. A função dessa ferramenta é levantar a película, facilitando a etapa seguinte (corte com a tesourinha), e polir a unha, removendo as peles que ficam aderidas à superfície. 3 Com a cutícula suspensa e descolada fica muito mais fácil removê-la com a tesourinha, que tem uma curvatura na ponta que acompanha a anatomia dessa estrutura de pele. Lembrando que, no caso de cutículas muito finas ou discretas, nem é necessário remoção com a tesourinha, basta o polimento com a broca. 4 A partir daqui a esmaltação é feita normalmente, conforme o método de cada profissional.     Gostou? Deixe o seu comentário e compartilhe o post com a sua rede de amigos!  
> Leia mais
Banho de gel nas unhas: solução antiquebra em 30 minutos
Ter unhas fracas é um problema que pode afetar todos nós em algum momento da vida. Os motivos são diversos, vão desde a exposição a situações que causam fragilidade até alguma disfunção mais séria, que requer tratamento médico. Algumas doenças dermatológicas, como micoses e fungos, assim como distúrbios hormonais, podem levar à quebra e, algumas vezes, à queda das unhas. No dia a dia, o contato constante com a química dos produtos de limpeza e atritos podem desgastar sua estrutura. Uma dieta fraca em nutrientes, higiene inadequada e uso de removedores de esmalte com acetona são outras causas para o enfraquecimento das unhas. O antídoto? Além de mudanças de hábitos, aproveitar algumas técnicas de manicure que podem ajudar no processo de recuperação e fortalecimento, como o banho de gel nas unhas, por exemplo. Afinal, que mulher não sonha com unhas compridas, durinhas e saudáveis? Para garantir o crescimento natural delas é só investir no banho de gel – também chamado blindagem de unhas ou banho de verniz. “Trata-se de uma película que favorece o crescimento das unhas, já que protege contra lascas e quebras. Além disso, o esmalte dura mais, em torno de 20 dias”, garante a instrutora do curso de manicure Maria Aparecida Fátima Pereira da Silva, do Instituto Embelleze Taubaté (SP). A expert diz ainda que o procedimento também pode ser feito nas unhas dos pés, sem restrições. Não confunda banho de gel com alongamento em gel  Febre nos salões, o banho de gel é uma cobertura, em gel ou acrílico (sem o uso de nenhum tipo de cola para fixar na superfície), que protege as unhas naturais criando uma barreira contra os agentes agressores e favorecendo seu crescimento e resistência. O passo a passo do banho de gel nas unhas é muito parecido com o que as manicures seguem quando aumentam o tamanho das unhas usando a técnica do alongamento em gel. Contudo, o primeiro não modifica o tamanho das unhas, apenas produz uma camada de produtos na superfície, que não altera em nada a aparência, somente aumenta sua resistência. No alongamento, o comprimento das unhas é aumentado, podendo em alguns casos até alterar o seu formato. Ficou animada para conhecer como é aplicada essa camada protetora que deixa a unha mais resistente e favorece seu crescimento saudável? Nós explicamos tudinho pra você agora! Banho de gel passo a passo   O procedimento é simples e, o melhor, rápido! No entanto, precisa ser feito por um profissional capacitado. Caso contrário, a chance de ganhar um resultado indesejado é grande. A seguir, a instrutora Maria Aparecida explica todos os detalhes sobre o banho de gel. Confira e tire as suas dúvidas. 1 Antes de qualquer coisa é feita uma assepsia nas mãos e/ou nos pés com álcool 70%. 2 Com uma lixa (do tipo banana, elétrica ou bloco, que são menos abrasivas) é removida toda a oleosidade (lubrificação natural) da superfície das unhas. Além de limpar, essa remoção deixa a área lisa e na condição ideal para a total fixação dos produtos de blindagem de unhas. 3 A primeira etapa do procedimento, pós-higienização, é passar uma camada de primer ácido (ele tem melhor fixação que o primer em gel). O produto tem a função de proteger as unhas do banho de gel que virá em seguida. Atenção: é importantíssimo não deixar a substância entrar em contato com as cutículas da cliente, se for necessário, utilize palito de madeira para remover os excessos. 4 Na sequência, a manicure aplica uma boa quantidade de gel (clear) sobre as unhas com pincel apropriado e usa a cabine de luz led para secagem por 1 minuto. 5 Após o Gel, as unhas são novamente lixadas, com suavidade, apenas para remover algum excesso. O ideal é utilizar a lixa bloco e cuidar para que o gel, aplicado anteriormente, não seja removido. 6 Por último, a superfície da unha recebe uma camada de top coat, cuja função é blindar as unhas, garantir brilho intenso e prolongar a durabilidade do banho de gel. O top coat, além de ser útil no processo de secagem, ajuda a eliminar imperfeições. 7 As unhas são levadas à cabine de led por dois minutos para uma secagem eficaz. 8 No final, aplica-se o esmalte na cor desejada. Aqui não há nenhuma ressalva quanto à textura, efeito ou consistência do esmalte. Atenção: durante o período em que estiver com a blindagem de unhas, você pode usar algodão com removedor (sem acetona) para retirar o esmalte normalmente e reaplicar outra cor, sem que isso seja um problema para a duração do banho de gel. Cuidados pós-blindagem de unhas Estes pequenos detalhes ajudam, e muito, a prolongar a vida útil do banho de gel nas unhas, garantindo um efeito bonito e íntegro por mais tempo. Não ter contato com água por pelos menos 11 horas após o procedimento. Não abrir latas, apertar botões ou digitar. Não levar as unhas à boca, para evitar o descolamento do produto. Não fazer uso de acetona. Mas o removedor de esmaltes, sem esse ativo, está liberado. No dia a dia, utilize luvas de borracha para realizar os afazeres domésticos, garantindo assim uma durabilidade mais longa do efeito de blindagem de unhas. Manutenção e duração do banho de gel nas unhas De acordo com Maria Aparecida, do Instituto Embelleze, o procedimento completo no salão demora cerca de 20 a 40 minutos. Já para fazer a manutenção, o tempo necessário é bem menor, apenas o suficiente para repor as camadas de gel e top coat. “Inclusive, esse procedimento deve ser feito a cada 15 ou 20 dias, dependendo do desgaste cotidiano sofrido pelas unhas. Com a manutenção feita de maneira correta e os cuidados para prolongar o tempo de ação, o banho de gel pode durar até 60 dias”, diz a especialista. Lembrando que é muito importante fazer a manutenção porque a unha vai crescendo e a área “nova” que aparece rente à cutícula também precisa receber o banho de gel para que esse detalhe não fique aparente. Quem quiser dar um tempo para deixar as unhas respirarem, o mais indicado é ir ao salão e retirar o banho de gel com um profissional. Dessa forma, fica garantido evitar traumas e manter a unha comprida e fortalecida. Afinal, esse era o objetivo inicial, não é mesmo? Não faça o banho de gel nas unhas se... Você é alérgico a odores fortes, tem rinite ou sinusite. “Grávidas e pessoas com doenças dermatológicas nas unhas também devem evitar o procedimento ou consultar um médico antes de fazer o banho de gel”, avisa Maria Aparecida, do Instituto Embelleze Taubaté.  
> Leia mais
Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!
Copyright © 2019 · Todos Direitos Reservados