Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Depilação

Fotos: Shutterstock

Depilação na virilha e axilas: sem manchas ou pelos encravados

O maior drama de depilar essas áreas íntimas é ficar com a pele escura depois, sem falar nos poros obstruídos e inflamados. Conheça o ritual de depilação que afasta esses problemas antiestéticos

Axilas e virilha têm várias coisas em comum. A primeira delas é a sensibilidade, por causa do roçar de pele contra pele e ainda numa região abafada e privada de luz. Outra semelhança está na umidade local, onde as bactérias crescem com facilidade. Há também a tendência de escurecimento dessas superfícies, especialmente após a depilação. E isso pode afetar qualquer mulher.

Entre os motivos para o surgimento de manchas está o atrito. O escurecimento se desenvolve como uma resposta inflamatória, que estimula a alta produção de melanina (o pigmento que dá cor à pele), formando assim as manchas. O problema tende a surgir especialmente em dermes morenas ou negras, ou que já sofreram alguma alergia na região.

Mas a depilação na virilha e axilas também pode ser um fator determinante para o escurecimento, sabia? Ainda mais quando não é realizada corretamente: a manipulação errada da cera, por exemplo, pode inflamar os folículos pilosos, que acabam causando uma produção maior de melanina na área. A temperatura muito quente da cera também pode queimar a pele, estimulando a melanina – o efeito é chamado de hipercromia pós-inflamatória.

depilação na axilaDepilação que não mancha

Os pelos das axilas e da virilha são fortes e, para retirá-los por completo, uma boa opção é a depilação com cera, que os arranca pela raiz, retardando o seu crescimento (pode levar até 20 dias). A lâmina apenas corta o fio superficialmente e logo ele cresce, às vezes, de um dia para o outro. Além disso, pode machucar e inflamar a pele, favorecendo o aparecimento de mancha escura. Menos agressivo, o creme depilatório também é uma alternativa, porém, tira o pelo na superfície.

Em termos de eficiência, a cera propicia uma pele lisinha por mais tempo. Mas alguns cuidados devem ser tomados com a depilação na virilha e axilas para evitar um resultado ruim:

  • Em primeiro lugar, antes de usar a cera quente, experimente-a no pulso, para ver se a temperatura não está alta demais. Jamais sopre o produto com a boca, pois há a contaminação por bactérias. Deixe amornar naturalmente.
  • A camada de cera utilizada na axila ou na virilha não pode ser muito fina, caso contrário, ela se quebra e dificulta a sua retirada. Aplique a cera, no máximo, duas vezes no mesmo local.
  • No caso da axila, é preciso aplicar e retirar a cera por partes, dividindo a região ao meio. É que na metade inferior os pelos nascem para baixo e na metade superior, crescem para cima. Os fios precisam ser arrancados no sentido contrário do crescimento.
  • Depois de depilar, aplique um óleo removedor de cera com um algodão e, se necessário, faça um acabamento com a pinça. Finalize com uma limpeza com uma loção antisséptica para afastar bactérias.
  • Acalmar a pele após a depilação com um gel cicatrizante ajuda a evitar processos inflamatórios e o escurecimento da pele.
  • Depois de depilar (com qualquer método) não exponha a pele ao sol. O ideal é aguardar, pelo menos, um dia. Em contato com a radiação solar, proteja-se com um filtro FPS 30.
  • Nas axilas, evite o uso de desodorante nas primeiras 24 horas pós-depilação. É possível que ocorram irritações e ardência e manchas.
  • Para combater o fechamento dos poros na virilha, não use roupas apertadas. O atrito com a pele ativa o mecanismo de defesa natural da derme, fazendo-a engrossar e escurecer. Além disso, o uso constante de peças justas, principalmente no verão, agrava esse problema e ainda facilita a proliferação de fungos e bactérias, que causam coceira e descamação. Invista em roupas leves e soltinhas e calcinhas de algodão.

 

depilação na virilhaPara o pelo não encravar

Sim, a depilação na virilha e axilas com cera pode encravar os pelos. É que o método não deixa de ser um processo traumático para a pele e o folículo piloso sofre vários processos inflamatórios. Muitas vezes, durante o processo de crescimento, alguns fios não conseguem romper a estreita passagem do poro e acabam nascendo dentro da pele (encravando). O organismo entende que o pelo é um corpo estranho e então começa a englobá-lo para isolá-lo. Resultado: a região inflama, fica dolorida e vermelha. Essa inflamação só melhora com a retirada do pelo, o que deve ser feito sob a supervisão de um profissional. 
Para evitar o pelo encravado:

  • Depois da depilação, não use talco sob o risco de obstruir os poros ou coloque roupas que abafem a região.
  • Também não passe óleos ou hidratantes nas primeiras 24 horas.
  • A cada dez dias, faça uma esfoliação na pele com cosmético específico ou com a mistura de açúcar e mel para afinar a superfície e facilitar a saída do pelo.

Um toque sobre clareamento

As manchas escuras podem ser eliminadas com tratamentos clareadores recomendados por dermatologistas. Soluções ácidas são as primeiras opções contra o problema, mas dependendo do grau de hiperpigmentação e do tempo da mancha outros métodos podem ser indicados, como o uso de laser.

Tanto o ácido quanto o laser têm o objetivo de remover a camada superficial da pele e estimular a sua renovação, dando lugar a uma cútis mais clara, viçosa e macia. A diferença é que o laser consegue atingir camadas mais profundas da epiderme.

Que tal aprimorar os seus conhecimentos sobre depilação? No curso do Instituto Embelleze você aprende a depilar com segurança e atendendo às exigências da fiscalização sanitária. O conhecimento aprimorado passa por assuntos específicos, como: fisioanatomia da pele e dos pelos, equipamentos e produtos, ambiente de trabalho, produtos cosméticos, procedimentos de epilação, ética profissional e, ainda, como conquistar os primeiros clientes. O profissional depilador formado pelo Instituto Embelleze é capaz de aplicar diferentes técnicas de depilação e torna-se apto a oferecer ao cliente um serviço de qualidade, seguro e ético.

Tags

depilação, virilha, axilas, manchas, tipos de depilação, depilação profissional

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

Beleza masculina: cuidados para todas as idades
Os homens estão cada vez mais preocupados com a aparência. E isso se confirma em números: segundo o instituto internacional de pesquisas Euromonitor, o mercado de beleza masculina cresceu70% nos últimos cinco anos. O Brasil já representa 13% das vendas mundiais, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, que detêm 18% de participação. A expectativa para os próximos cinco anos é de que o Brasil alcance mais de 20% de participação no mercado global, com vendas de U$ 8,1 bilhões em 2022 – uma média de crescimento anual 11,2%, mais do que o dobro da elevação prevista para o mercado mundial: 4,7% ao ano, atingindo US$ 56,2 bilhões em 2022. Interessado em entrar para o time dos homens vaidosos? A seguir, algumas dicas de beleza masculina por idades (corte, penteado, coloração e tratamentos). Inspire-se! Beleza masculina de 20 a 35 anos Nessa fase, o homem é jovem, tem uma pele boa e firme e, geralmente, ainda exibe bastante cabelo. Sendo assim, pode ousar mais, arriscar uma tonalidade diferente nos fios, fazer mechas, luzes e até um platinado. Inclusive, os tons bem claros estão super em alta hoje. A beleza masculina é bastante favorecida nessa etapa e dá para se jogar nos cortes mais modernos para conquistar um visual descolado.   CORTE “O estilo que está bombando no momento é o corte skin fade (inspirado no corte dos soldados americanos, raspado nas laterais com bastante cabelo no topo) com penteado pompadour”, garante o instrutor do curso de barbeiro Lucas Fernandes, do Instituto Embelleze São José dos Campos unidade Satélite (SP). O corte fade é essencialmente degradê, a partir da máquina zero, deixando o couro cabeludo aparente. No topo da cabeça o comprimento e o formato dos fios ficam a critério de cada cliente, podendo ser mais curto ou mais longo. Como não é fácil deixar o fade nivelado e bem-feito, é importante que você faça o corte com um barbeiro ou cabeleireiro de confiança, que seja habilidoso para mandar bem. Aliás, para realizar o corte, além da máquina é necessário utilizar vários pentes de corte e tesoura, para que a transição do fade com o topo fique impecável. O efeito degradê pode ter diversas variações. Os mais pedidos são: low (baixo), mid (médio), high (alto) e o taper fade (sutil e gradual sem marcações ou porções totalmente raspadas).   O penteado pompadour, que dá o toque final na beleza masculina do corte fade, é inspirado em Elvis Presley, com aquela pegada de fios compridos na frente escovados para trás de maneira que seja criado uma onda ou topete, dependendo da quantidade e do comprimento dos fios de cada um. Nas laterais, os fios que foram cortados com tesoura, isto é, os mais longos também são penteados para trás. Atenção homens que não têm necessariamente o corte fade, mas o cabelo tem certo volume e tamanho, basta fazer o topete para aderir o modelo. BARBA Nos jovens, praticamente qualquer estilo de barba cai bem e valoriza a beleza masculina. A escolha é uma questão de preferência, dos hábitos e nível de praticidade no dia a dia. A queridinha dos barbudos modernos é a geométrica com degradê. O desenho bem traçado traz um ar sóbrio, por outro lado o degradê traz descontração. A barba cheia ou estilo lenhador é outro sucesso que nunca sai de moda: pode ser alinhada ou meio sem forma, com bigode ou não, vale tudo. A barba por fazer é puro charme e não tem mais conotação de desleixo. Você pode apostar para transmitir uma postura mais descolada. Beleza masculina de 35 a 45 anos É nessa fase que alguns homens começam a perceber certa queda ou o afinamento dos fios. Os motivos são naturais da idade: estresse, consumo de determinados medicamentos, disfunções hormonais, além da genética e dietas restritivas que também influenciam e tendem a acelerar o processo de calvície, sobretudo para quem tem tendência. Quando o assunto é coloração, fica liberado recuperar o tom original dos fios para quem não quiser ter o choque dos cabelos grisalhos muito cedo. O ideal é fazer e manter a cor no salão ou barbearia e, para não ter erro, mostrar uma foto sua não muito antiga, de pouco tempo atrás, para que o cabeleireiro ou barbeiro possa seguir uma linha bem fiel de recuperação do tom original dos cabelos, de forma bem natural. Outra opção é arriscar uma nova cor, seja por desejo ou por necessidade de cobrir os brancos. Nesse caso, aposte nos tons de mel ou cobre, os tons favoritos deste ano, podendo cobrir todo o cabelo ou simplesmente fazer luzes. CORTE “Para essa faixa etária, o mais indicado são os cortes sociais, podendo haver variações de altura como estilos curtos nas laterais e a parte superior mais acentuada. O corte graduado também está entre os mais modernos para essa idade”, afirma o instrutor Gustavo Guedes, do Instituto Embelleze São José dos Campos unidade Satélite (SP), que garante que os cortes mais curtos são sempre uma boa aposta porque não deixam a falta de volume tão evidente.  Também é nessa época que alguns homens começam a ficar grisalhos e surge a necessidade de buscar novos cortes que se adaptam melhor à nova cor dos fios. Seguindo a linha de disfarce dos fios brancos, da calvície e do afinamento dos cabelos, um corte, superprático e clássico, como variação do estilo social, é o Ivy League ou Princeton, que bombou no começo do século nas universidades americanas e até hoje é desejado pelos homens. Afinal, é praticamente um símbolo da beleza masculina. As laterais curtas, o topo mais baixo e a frente do cabelo um pouco mais alongada (na altura dos olhos), podendo ou não formar um topete, caiu nas graças dos brasileiros. É usar e arrasar, pois ele nunca sai de moda. Só tem uma ressalva, apesar de ser uma tendência para os mais novos, por conta dos jogadores de futebol que aderiram em massa, fica proibido lançar mão de riscas e divisões marcadas de forma exagerada com a navalha e também topetes muito longos e cheios. Nessa fase, com certeza menos é mais! BARBA A barba rente, feita com o número da máquina acima de quatro, é a campeã para essa faixa etária, já que ela acompanha super bem o corte social. Inclusive, quanto mais curtas as laterais do cabelo, mais natural fica o look. São os truques da beleza masculina. Beleza masculina de 45 a 55 anos Os homens já estão mais estáveis na profissão e não precisam mais justificar suas escolhas, então, acredite, a palavra de ordem é liberdade, só que com um toque contemporâneo. “É uma faixa de idade em que muitos homens buscam um corte de cabelo mais moderno, com um estilo que foge do social básico, tipo graduações nas laterais. Esse é o visual perfeito para eles”, garante Lucas. O que não significa que as laterais curtíssimas e o topo mais longo, podendo ou não ser estilizado com um topete, não fique um show. A questão é que aqueles que têm tendência à calvície veem o problema de perto nessa época, muitas vezes com as entradas na testa, assim como o afinamento e o surgimento dos fios brancos. Um dos maiores dramas para a beleza masculina. Por causa disso, nesses casos, o desafio para o cabeleireiro ou barbeiro é fazer um corte que evidencie o que resta de cinza (ou seja, os menos brancos) e evite que o couro cabeludo fique exposto. Quanto à cor, não hesite em ostentar os fios brancos, eles estão com tudo no pódio da beleza masculina! No entanto, a gente sabe que para alguns é um aspecto que, de fato, incomoda, nesse caso, a melhor coisa a fazer é pedir uma orientação para o barbeiro ou cabeleireiro. CORTE Os cortes de comprimento médio também caem bem para quem ainda tem certa quantidade de fios. São os chamados side part, bem curtos na nuca, nem tanto nas laterais, e mais longos no topo, penteados para o lado, cujo representante clássico é o ex-jogador de futebol inglês, David Beckham. Um ícone de beleza masculina. Esse estilo não depende de volume para ficar bom, e super funciona para problemas de afinamento e queda expressiva, pois tem um caimento que, de qualquer jeito, fica natural e elegante. Um plus: pode ser penteado com pomada ou pasta modeladora em ocasiões especiais. Por fim, o cabelo médio (base mais curta e fios mais compridos em cima) é também uma excelente pedida para os homens maduros porque são naturalmente elegantes, sem precisar de muita técnica. Penteados para trás (com uma pomada flexível), fazendo o estilo slick back, disfarçam bem pouco volume e calvície moderada e fica um charme. BARBA A barba para os homens maduros é bem democrática, com destaque para o cavanhaque, no estilo clássico, com bigode alinhado com pelos no queixo, que fica um show e ainda dá um toque de virilidade à beleza masculina. A barba por fazer, com os pelos bem curtos; e a desalinhada, despojada, em que os fios crescem livres sem serem aparados, traz um visual mais jovem e ainda disfarça falhas nos pelos. A barba cheia, que é o aposto da “por fazer”, também funciona para os mais velhos, com pelos longos que dão maior volume ao desenho. Outro estilo que podemos incluir aqui é o Van Dyke, uma variação do cavanhaque, com bigodes cheios, longos e de pontas curvadas, com os pelos do queixo bem longos também. Beleza masculina para todas as idades Alguns cuidados independem da idade e devem estar na cartilha da beleza masculina em todos os períodos da vida. Saiba quais são... É sempre bom lembrar que não existe idade certa para os cuidados essenciais com os cabelos. Usar um xampu específico para o tipo, assim como um condicionador e uma máscara são hábitos que todos os homens que quiserem ter um cabelo bonito e saudável precisam ter. Os produtos devem ser, de preferência, da mesma linha e marca para aumentar o poder de ação dos ativos da fórmula.  Em qualquer fase da vida também é indicado a depilação de nariz, orelhas e sobrancelhas, quando o excesso de pelos nessas regiões incomoda. Com uma restrição para o nariz: é recomendado apenas aparar os fios e não retirá-los completamente, pois eles têm papel importantíssimo no processo de filtro respiratório. O cuidado com as unhas é essencial para homens de qualquer idade, sem receio de ir à manicure para manter a higiene e o corte saudável, para evitar encravamento. Barbas cheias e com mais volume tendem a acarretar um probleminha: pelos encravados. O tratamento indicado, nesses casos, é a depilação a laser. Vale consultar um dermatologista para conhecer os detalhes do procedimento. Cabelos grisalhos amarelam com facilidade e tendem a ser muito porosos e ressecados por conta da falta de melanina. Resultado: fios fragilizados e mais propensos à quebra. Uma boa dica para lidar com essa condição é o uso de ceras e pomadas no dia a dia, e de máscaras hidratantes no banho para manter os fios saudáveis. Quem tem cabelos médios ou longos deve evitar fazer fricção intensa com a toalha após o banho e escovar os fios com força, assim como usar penteados muito apertados. O benefício desses hábitos para a beleza masculina é não fazer muita tração no bulbo e favorecer a queda. Uma boa maneira de você acertar num corte e ficar satisfeito é mostrar algumas fotos do resultado que deseja para o cabeleireiro ou barbeiro. O profissional certamente irá te dizer se é possível ou se o seu tipo de cabelo e caimento são incompatíveis com o estilo, evitando frustrações.
> Leia mais
Maquiagem corretiva passo a passo
Não comece o make dos olhos e dos lábios sem, antes, preparar a pele. Ok, isso você já sabe. Mas não basta aplicar uma boa base em todo o rosto se você quiser impactar. O segredo dos maquiadores profissionais é harmonizar a face marcando alguns pontos com um jogo de produtos escuros e claros. É a famosa maquiagem de marcação ou de contorno que já foi revelada por celebridades, como Kim Kardashian, e influencers na Internet. Mas apesar de a maioria das mulheres conhecer a técnica, nem todas sabem executá-la, o que pode colocar o resultado a perder. O método de maquiagem corretiva usando marcação ou contorno nada mais é do que utilizar base, corretivo ou pó mais escuros e mais claros que o tom natural da pele para disfarçar ou valorizar detalhes do rosto. Os produtos iluminados sempre ressaltam alguma área e os escuros, diminuem. Por exemplo: uma marcação abaixo das bochechas com base escura tende a afinar o contorno do rosto e do nariz. Difícil? Que nada! Para não ter erro, observe no espelho o formato do seu rosto e pontue as regiões que gostaria de corrigir. Uma boa indicação para quem quer virar expert na técnica é procurar o curso de maquiagem do Instituto Embelleze. Lá, além de aprender todos os truques da maquiagem corretiva, você também entende sobre as diferenças entre os diversos tipos de produtos, como aplicá-los corretamente e muito mais. E por falar em cosmético, a escolha dos itens para a maquiagem corretiva é bem pessoal. Você pode usar base e corretivo em texturas que combinam com a sua pele, como líquida, pó ou cremosa. No entanto, as versões em pó são sempre mais fáceis de aplicar, especialmente para quem é principiante. Aprenda agora como fazer a maquiagem corretiva com o top make-up designer Anderson Bueno, expert também em maquiagem artística. Mãos à obra! Passo a passo: veja como fazer uma marcação de rosto para arrasar no make! 1 - Pele limpa e hidratada, aplique uma bae no mesmo tom da sua pele em todo o rosto. Depois, passe uma base clara nas áreas que você quer iluminar. As mais comuns são centro da face e área das olheiras.    2 - Usando uma base dois tons mais escura que a sua pele (ou bronze), marque a testa rente à raiz do cabelo, as têmporas, as laterais do nariz, abaixo da maçã do rosto e o contorno do maxilar. 3 - Com um pincel kabuqui ou de fibra dupla, esfume bem todos os produtos, fazendo uma fusão entre as cores. Isso é só para evitar que as marcações fiquem em evidência. 4 – Aplique, em todo o rosto, pó translúcido para dar fixação e um acabamento acetinado. 5 - Espalhe uma sombra bege-escuro ou marrom nas pálpebras para dar profundidade aos olhos. Nos lábios, passe um batom cor de boca; finalize o make com um blush marrom.
> Leia mais
Copyright © 2020 · Todos Direitos Reservados