Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Barbearia

Foto: Shutterstock

CORTES DE CABELO MASCULINO PARA CRESPOS, ONDULADOS E LISOS

Saiba quais são as formas que vão bombar em 2019 e inspire-se nos looks dos famosos para escolher o seu corte

Desde que a indústria da moda e da beleza olhou para a ala masculina de modo especial, as novidades nunca mais pararam de surgir. Das passarelas fashion saem roupas cheias de bossa e cortes e penteados repletos de charme e estilo. Nada mais é apenas o tradicional para os homens. Tanto que até a clássica profissão de barbeiro não é mais a mesma. Há algum tempo as barbearias têm investido alto em informação e capacitação para trabalhar com técnicas modernas e diferenciadas e, assim, atender aos desejos do público masculino.

No quesito cabelo, as tendências estão cada vez mais ousadas. A influência americana e europeia trouxe formas e texturas que, definitivamente, subiram à cabeça deles. “Para este ano, não tenho dúvida de que, dentre os cortes da moda, o graduado e suas variações vai ser o grande hit. Conhecido popularmente como degradê (em inglês, fade), o corte se concentra na parte de baixo da cabeça, a partir das orelhas — laterais, trás e nuca. O topo pode ser elaborado a gosto do cliente”, diz Jimmy Medeiros, instrutor do curso de Barbearia do Instituto Embeleze de Taguatinga, Brasília.

De acordo com o expert, o estilo que combina base graduada e corte livre na parte superior é chamado de corte híbrido e é exatamente essa proposta que vai pegar. Quer saber o que vem por aí e como fazer a melhor escolha para cada tipo de cabelo? Leia a seguir!   

Graduado médio com nudred: ideal para cabelo afro

corte médio com nudred

Foto: Reprodução/Instagram

Corte

Também chamado de mid fade e taper fade, o graduado médio é feito à máquina nas laterais. A gradação (ou esfumado) fica restrita à base da cabeça e os pentes utilizados na máquina de corte são 0 (zero), ½ (meio) e 1 (um). “Para o graduado médio a linha inicial é feita com o 0 (zero) e deverá subir, aproximadamente, dois dedos da nuca e também nas laterais, tendo a altura das orelhas ou das sobrancelhas como referência de limite. Já na parte superior da cabeça, o comprimento dos fios deve ter, no mínimo, dois centímetros de altura”, explica Jimmy.

Penteado

A onda agora é pentear os fios longos do topo da cabeça com a esponja nudred. Esse produto é próprio para cabelo crespo ou afro, curtos, e específico para fazer cachos. Parece uma esponja de lavar louça, porém é bem grossa e um dos lados é todo perfurado para modelar os cachos. Na hora de produzir o penteado, aplique um pouco de pomada de modelagem no cabelo e passe o lado com furos da esponja sobre os fios em movimentos circulares, no sentido horário. Passe quantas vezes forem necessárias até formar os cachinhos. Finalize com uma névoa de spray fixador.

 

Graduado navalhado com mechas quiff: para cabelo ondulado a cacheado

corte graduado com mechas quiff

Foto: Reprodução/Instagram

Corte

Também conhecido como high fade, o hairstyle nascido nos anos 1950 tem a parte superior elaborada com mechas quiff, que em inglês significa topete. Ou seja, o corte não passa de um degradê longo em cima, formando um topete alto, e mais curto no restante da cabeça. “Nessa gradação, cria-se inicialmente uma linha com o pente 0 (zero) da máquina e, toda a região abaixo desta linha, é cortada com a navalhete. Depois, deve ser utilizado o pente 0 (zero), ½ (meio) e 1 (um) para fazer a gradação. Já os fios do topo são cortados com tesoura para formar as mechas quiff. Resultado: laterais e o quadrante de trás do cabelo curtos — com tamanho aproximado de 6 cm ou 3 dedos – e o quadrante do meio e da frente do cabelo maiores para que o volume seja valorizado”, diz Jimmy.

Penteado

A finalização deste corte deve ser feita com secador e escova. Escove de trás para frente até os fios ficarem lisos. Depois, aplique um pouquinho de pomada fixadora de efeito seco nas mãos e penteie as mechas para trás, marcando as camadas do corte. Use spray fixador, se necessário. O visual fica cuidadosamente bagunçado e com uma leve ondulação.  

 

Social curto com topete: indicado para os lisos

corte social curto

Foto: Reprodução/Instagram

Corte

A gradação também pode ser feita no social curto e é perfeita para aquele cliente que foge do pente zero (0) da máquina. “Os pentes utilizados são 1 (um), 1 e ½ (um e meio) e 2 (dois). A nuca e as laterais são trabalhadas primeiro com pente 1. As laterais ficam com altura de 3 a 6 cm (ou dois a três dedos) para poderem ser integradas à parte superior com a gradação, que utiliza pente 1 e ½ (um e meio).  O topo da cabeça é cortado em degradê com tesoura, devendo ficar com 10 cm de comprimento para a criação do topete.

Penteado

Aplique gel de fixação média a forte em todo o cabelo do topo e, com um pente jacaré (de dentes largos), elabore um topete.

 

Você também pode aprender a cortar cabelo masculino e se tornar um expert. Informe-se numa unidade do Instituto Embelleze mais próxima a você! 

Galeria de Fotos

Tags

corte de cabelo, penteado, tendência, cabelo crespo, cabelo liso, cabelo afro, barbearia, curso de barbeiro, instituto embelleze, barbeiro profissional

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

MAKE QUE DISFARÇA POROS DILATADOS E NÃO DERRETE COM O CALOR
Basta as temperaturas elevarem para a gente sentir na pele algumas mudanças... A transpiração aumenta, assim como a oleosidade, o que faz ter que ficar secando a superfície a toda hora. E isso pode acontecer em qualquer tipo de pele. Além do incômodo, é possível notar que os poros do rosto ficam maiores, verdadeiros buraquinhos aparentes. Por que eles dilatam? Bem, por essas pequenas aberturas (existem aproximadamente 300 mil só no rosto!) normalmente saem os pelos, o suor e a gordura fabricados pela derme. A maior quantidade de poros está concentrada na zona T — testa, nariz e queixo — e, portanto, está explicado porque essas áreas sempre brilham mais. O clima quente acelera a produção das glândulas sudoríparas ou de suor e das glândulas sebáceas ou de gordura, fazendo com que a pele pareça sempre molhada e oleosa (pegajosa). Como essa questão é natural, a solução é driblar o problema com limpeza e hidratação do rosto usando produtos seborreguladores e que diminuem a dilatação dos poros. Outra saída é apostar na camuflagem com maquiagem, que salva o visual perfeitamente! Foto: Shutterstock PHOTOSHOP NOS POROS Quem tem dilatação severa dos poros deve procurar um dermatologista de confiança para realizar tratamentos de combate, como o uso de lasers e ácidos. No entanto, uma maquiagem aplicada do jeito certo e com os produtos adequados consegue camuflar até os buraquinhos mais visíveis. 1- Comece com uma boa limpeza e hidratação O correto é limpar o rosto de manhã e à noite com uma loção ou espuma de limpeza seguida de um tonificante sem álcool para retirar o excesso de sebo que entope os poros. “O tonificante ajuda a equilibrar o ph da pele e reduzir o tamanho dos poros”, diz Mayara Costa, instrutora de maquiagem, designer de sobrancelhas e designer de cílios do Instituto Embelleze Águas Lindas, em Goiás. Depois, é necessário hidratar o rosto com um produto livre de óleo — de preferência, específico para peles mistas a oleosas. O hidratante equilibra a produção das glândulas sebáceas e devolve água à derme, evitando o efeito rebote. Uma dica é aplicar, uma vez por semana, uma máscara facial à base de argila, que ajuda a “secar” a pele. No mercado, existe uma série de cosméticos feitos especialmente para quem tem poros dilatados: vale a pena fazer uma pesquisa e adotar uma linha no dia a dia. 2- Invista no primer Esse produto pré-maquiagem é a melhor invenção dos últimos tempos para embelezar a pele e fazer o make durar mais. O primer é formulado com substâncias que provocam um efeito óptico, o chamado blur, que disfarça qualquer imperfeição. Exemplos? Reduz vermelhidão; elimina o excesso de brilho, sobretudo na zona T; preenche linhas de expressão e rugas suaves; e, claro, camufla os poros e os torna menos visíveis, porém sem obstrui-los. O objetivo do primer é preparar a pele para a aplicação da maquiagem. Ele suaviza a cútis e cria uma camada protetora, deixando a superfície fininha e aveludada, o que ajuda o make a durar mais. Pode ser aplicado com as mãos. Já são vendidas versões em bastão e coloridas, além do tradicional primer transparente tipo sérum. O ideal é investir no primer incolor, ainda mais se você é maquiador profissional, pois ele se adapta a qualquer pele. 3- Use base leve Pode parecer que a recomendação de usar base no verão vai deixar a pele ainda mais oleosa e, consequentemente, os poros abertos. Mas, por cima do primer, ela é uma aliada da aparência perfeita e natural. O que você precisa ter em mente é o tipo de produto que deve aplicar: Para uma cobertura leve, escolha uma base composta por água (e não óleo), na forma líquida. Base em pó nem pensar, ok?, porque deixa um visual irregular quando a pele começa a transpirar. Vá também de base de longa duração e efeito matificante ou matte, que ajuda a deixar o rosto mais sequinho por horas e horas. Ao aplicar a base, utilize uma esponja e não a mão, pois ela pode aumentar a temperatura da pele do rosto e provocar oleosidade. A esponja é ótima para depositar o cosmético sem criar marcações e disfarçar os poros — o resultado é mais natural. Foto: Shutterstock 4- Aplique pó para controlar o brilho É ele que vai maximizar a duração da sua maquiagem, além de controlar o brilho, principalmente na testa, no nariz e no queixo. Como o pó não deve alterar a cor da base, escolha um que pareça transparente ou num tom parecido com o da base. O pó solto é a melhor versão, porque tem partículas leves que não pesam no rosto. Conheça os dois tipos mais indicados: Pó translúcido – Branco ou em tons de pele, é usado para fixar o make e controlar o brilho sem conferir cor. Pó mineral – Indicado para peles sensíveis, é elaborado com partículas minerais e ingredientes suaves. Também aumenta a fixação da maquiagem e combate a oleosidade. Como aplicar? Com um pincel específico para pó. Ele tem o formato de cúpula, o que garante que o pigmento seja espalhado de maneira homogênea no rosto inteiro, ao redor do nariz e sob os olhos. O acessório deve ser de pelos naturais, macio ao toque. Uma dica: ao longo do dia, se a oleosidade ou a transpiração derem as caras, lance mão de um pó compacto (com ingredientes secativos e matificantes) para pequenos retoques. Nesse caso, aplique com uma esponja somente na zona T com leves batidinhas e suave pressão. 5- Finalize com blush sem ressaltar os poros Para uma maquiagem completa da pele, é preciso finalizar a base e o pó com um blush e, se desejar, até com um iluminador. Porém, apenas um erro pode destacar os buraquinhos do rosto em vez de camuflá-los. O que fazer? Passe o blush ou o iluminador — em pó — fora da área com poros dilatados. Isso significa que... O blush deve ser espalhado somente na parte inferior das maçãs do rosto, porém não muito embaixo. O visual fica sofisticado. O iluminador tem que ser aplicado apenas na lateral do rosto na altura das têmporas. Esfume uma camada na região com a ajuda de um pincel.  Uma dica para o blush: com os dedos, localize a maçã do rosto e sinta sua parte inferior — é aí que o produto deve ser aplicado.   Foto: Shutterstock   MAQUIAGEM DURADOURA É O QUE VOCÊ QUER? Para que o make em geral não derreta e você fique despreocupada em relação à aparência, é importante se valer dos produtos certos. Além dos já citados neste post para disfarçar os poros, tenha também no nécessaire: Máscara de cílios à prova d’água – Como tem um pigmento resistente à água, difícil de se desfazer, deve ser usada somente no verão e nas ocasiões às quais você não quer o olhar borrado de jeito nenhum! Atenção redobrada na hora de remover: use um demaquilante para a área dos olhos com ingredientes oleosos, que facilita a remoção e não provoca queda dos cílios. Batom de longa duração – Para cumprir a função de se fixar melhor nos lábios e permanecer por mais tempo, esse tipo de batom é produzido com uma maior quantidade de cera e pouquíssimo óleo. O que pode incomodar é a sensação de ressecamento que o produto provoca na pele, mas em compensação é eficiente.   Fixador de maquiagem – Excelente para deixar o make intacto por mais de 12 horas, dependendo da marca do produto. A versão em spray é a mais fácil de aplicar: basta agitar a embalagem e borrifar o fixador a 20 centímetros de distância do rosto, na posição vertical, com os olhos e a boca fechados e evitando inspirar.   Quer saber mais sobre maquiagem e, quem sabe, transformar-se num expert no assunto? Procure uma unidade do Instituto Embelleze mais próxima a você e informe-se sobre o curso de maquiagem profissional.     
> Leia mais
TOP 5 BARBAS DA MODA
A barba sempre fez parte do universo masculino, como sinal de virilidade, poder, classe social e até cultura. Mas, atualmente, exibir uma bela barba é sinônimo de charme e autenticidade. Hoje, cor, forma e textura dos pelos têm a ver com estilo. Porém, vale lembrar que quem ostenta um “rosto peludo” precisa manter alguns cuidados diários de lavagem e hidratação para não parecer desleixado e anti-higiênico. Lavar o rosto de manhã e à noite é fundamental para prevenir coceiras e irritações, de preferência, com um xampu específico para barba. É que o produto contém ingredientes que não enfraquecem nem ressecam os fios, além de proporcionar um perfume agradável. Depois da limpeza, hidratação nela, para evitar pontas duplas e ressecamento! Use um balm (à base de manteiga de karité ou óleo de argan, que hidrata e ajuda a modelar) ou um óleo (líquido, é mais fácil de aplicar. Basta uma ou duas gotas para amaciar os pelos e deixá-los assentados). Na dúvida sobre quais modelos estão em alta em 2019 e para quem são indicados, o professor de barbearia Diogo Victor, do Instituto Embelleze unidades Sobradinho e Planaltina (DF), preparou um top 5 barbas da moda que vai facilitar a sua vida na hora da escolha como cliente ou como barbeiro profissional. 1. Barba com laterais altas   Nas temporadas anteriores, as barbas eram desenhadas respeitando uma linha imaginária da orelha até o canto da boca. Agora, a tendência é deixar as laterais mais altas, juntando com as costeletas. “Esse modelo adiciona muita personalidade à barba e ao rosto. Você pode deixar os fios subirem um pouco sobre as maçãs do rosto, a ponto de criar um ‘vão’ sem pelos aparentes entre as laterais e o bigode”, explica Diogo. A finalização mais alta na bochecha pode ser desenhada com lâmina, delimitando bem o fim dos fios com a pele, ou os pelos podem ser cortados em degradê à máquina, fazendo uma transição suave. O estilo é recomendado para quem não tem barba volumosa. 2. Barba na linha do maxilar   No fim dos anos 1990, as barbas desenhadas começaram a fazer sucesso e a febre continuou por todo o início de 2000. O modelo concentra os pelos (aparados) na ponta do queixo e na linha de contorno do maxilar. Esse delineado, conhecido como jawline, em inglês, pode ser marcado, desenhado com lâmina, ou feito de forma mais livre, com um degradê. “Só tome cuidado para não desenhar uma linha muito fina de barba”, alerta Diogo. “Quem tem barba falhada, com regiões onde não crescem bem os pelos, é o candidato ideal para esse estilo”, indica o expert.   3. Barba quadrada   Engana-se quem pensa que com a barba quadrada o rosto vai ficar com ângulos muito marcados, com o mesmo aspecto da figura geométrica. A barba tem esse nome por conta das linhas retas de contorno e combina muito bem com o corte de cabelo undercut. “Para fazê-la, você precisa deixar os pelos crescerem e ganharem um volume considerável, pois o corte é feito em camadas nas laterais com diferentes níveis de pentes; depois é criada uma linha bem delimitada na região do maxilar e do pescoço, no sentido do queixo”, revela Diogo. Você pode apostar tanto num bigode aparado quanto num bigode definido e volumoso.   4. Barba bagunçada   Um pouco cansados da barba desenhada, em 2018 alguns homens começaram a surgir com os pelos menos desenhados e crescidos de forma irregular. O visual ganha força este ano e já faz mais adeptos. A barba levemente bagunçada é cortada em degradê e tem tamanho médio – portanto, é indicada para homens que geralmente ficam bem barbudos. Pode exibir um bigode ou um cavanhaque mais volumoso, que não segue o corte em camadas da barba. Uma característica marcante deste modelo são os pelos um pouco mais revoltos na região lateral e não tão aparados (certinhos) com barbeador, criando assim o ar de rebeldia.   5. Barba ralinha   Se você tem pouco pelo ou uma barba com muitas falhas vai cair como uma luva neste estilo, que não é uma novidade, mas vem com tudo em 2019.  “Mas atenção: ter uma barba rala não é deixar os fios crescerem de maneira aleatória. Você pode apará-la com um barbeador, uniformemente, ou criar um degradê em áreas com falhas, diminuindo as imperfeições”, finaliza Diogo. Interessado em conhecer outras tendências para a beleza masculina? Confira a matéria sobre os novos cortes de cabelo para crespos, ondulados e lisos e saiba também como funciona o método barboterapia, que já virou febre nas barbearias.  
> Leia mais
Copyright © 2019 · Todos Direitos Reservados