Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Cabelo

Shutterstock

QUER CACHEAR SEU CABELO LISO?

Aprenda a técnica de escova modelada com bucles, que proporciona cachos soltinhos e naturais

Não estamos falando de babyliss, mas sim de escova modelada com bucles, que garante cachos soltinhos com ar natural no cabelo liso a ondulado.

Confira o passo a passo:

Aplique um leave-in com proteção térmica no cabelo lavado. Em seguida, divida o cabelo. A parte frontal é dividida em três. A parte posterior é sempre direcionada na diagonal para trás. O topo do cabelo é separado, para dar volume e valorizar as ondas. Cada mecha deve ter no máximo dois dedos de largura na vertical e quatro dedos na diagonal. A mecha ficará no formato de um retângulo, só que em vez de ser na horizontal será na diagonal.

Passo a passo cachos em cabelo liso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escove o cabelo com a escova em diagonal, deslizando-a da raíz às pontas, sem deixar a mecha se soltar das cerdas. Sempre que terminar de secar cada mecha, enrole-a com os dedos indicadores e prenda o rolinho com grampos. Esse rolinho é chamado bucle. Depois que terminar de escovar e enrolar todo o cabelo, espere os fios esfriarem  — de 5 a 10 minutos.  
Passo a passo cachos em cabelo liso

 

 

 

 

 

 

 

Desmanche os bucles da nuca em direção à frente, ajeite o cabelo com as mãos e alinhe os fios do topo com pomada ou um reparador de pontas.

 passo a passo cachos em cabelo liso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aprenda mais técnicas de penteado, além de corte, coloração, tratamentos capilares, alisamento, relaxamento e encacheamento no curso de Cabeleireiro Profissional do Instituto Embelleze. O curso ainda ensina conceitos sobre tricologia, biossegurança e visagismo.

Tags

cabelo liso, passo a passo, penteado

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

Aula de maquiagem para iniciantes: como aplicar a base
O momento mais importante de uma maquiagem, que define se ela vai ficar linda ou não, é a cobertura da pele com base. No tom e na fórmula certos, ela proporciona uma cútis uniforme com brilho saudável e ainda parece invisível. Por ser um cosmético tão essencial, deve ser escolhido com cautela! Na hora de comprar, privilegia composições que contenham agentes hidratantes e fator de proteção solar, além de combinar com o seu tipo de pele — seca, normal, oleosa ou mista e sensível. Também dedique um tempo para descobrir qual é o seu tom. Aliás, essa é outra questão fundamental para um resultado final perfeito. Acompanhe todas as dicas da maquiadora Anildes Pereira, instrutora pedagógica do Instituto Embelleze unidades Praça da Sé e Tatuapé (SP), que também gravou um vídeo mostrando passo a passo o jeito certo de aplicar. Tem cada segredo nesta aula de maquiagem para iniciantes...   Tipos de base – A escolha ideal e como usar • Líquida: é o tipo mais fácil de aplicar e oferece naturalidade no resultado. Por ter uma cobertura leve, em geral, não cobre manchas acentuadas nem olheiras profundas. À base de água (oil free) é perfeita para peles oleosas e sensíveis; as composições que vão óleo são indicadas para as peles normais e secas. Coloque um pouco no pincel chato (também chamado de língua de gato) e espalhe na pele. Depois dê acabamento com uma esponja. • Mousse: não tem poder de cobertura tão bom quanto a base líquida; deixa um acabamento opaco e natural. Pode ser usada tanto nas peles secas quanto nas oleosas, pois a maioria das formulações é oil free. Aplicá-la com um pincel é o mais apropriado, no entanto, como ela seca rápido, você tem que ter agilidade. • Pó: indicado para cútis oleosa, pois sua textura ajuda na absorção da oleosidade. Se o seu desejo é uma pele sem brilho, essa é a melhor opção. Faz uma boa cobertura, mase tende a deixar o visual meio pesado caso não seja bem aplicada. Espalhe a base em pó no rosto com um pincel de cerdas naturais e finalize com uma esponja. • Cremosa: possui alta cobertura e é perfeita para peles secas ou maduras, já que não se acumula nos vincos das ruguinhas. Mas as oleosas devem passar longe dela, pois é muito pesada. Pincéis com cerdas sintéticas são boas opções para aplicá-la. • Bastão ou stick: pense na versão mais pesada de uma base... é esta! Tanto, que também é utilizada como corretivo. É recomendada para peles irregulares (com acne ou cicatrizes de acne, por exemplo), com olheiras e manchas acentuadas. A base em barra precisa ser muito bem espalhada para não ficar artificial. O melhor pincel para isso é o kabuki com cerdas curtas e achatadas. • Air brush: é um aerógrafo que deposita na pele base líquida, substituindo o pincel. Por meio de ar a base vai saindo do aparelho e tingindo o rosto. A vantagem dessa tecnologia é o acabamento suave e impecável: uma vez que não precisa ser espalhada depois de aplicada, evita que a base fique com possíveis marcas de ranhuras do pincel ou “carimbos” da esponja. Oferece uma durabilidade extensa de até 12 horas.   A cor certa pra você – Aprenda a adequar à sua pele Uma das maiores dúvidas – se não a maior – em relação à base é a escolha da cor, que combine perfeitamente com o tom da pele para proporcionar um resultado natural. O melhor jeito de acertar na compra é experimentando – e no rosto! Nada de espalhar um pinguinho no dorso da mão ou no interior do antebraço. O correto é testar a cor na própria face. A explicação é simples: a pigmentação do rosto é diferente da pele mais escurecida da mão e muito clarinha do braço. Experimente a cor da base na linha da mandíbula. O produto deve desaparecer na pele e misturar-se harmoniosamente entre o rosto e o pescoço.   Segredos de aplicação – Para um acabamento natural Usando um pincel próprio para base, aplique um pouco do produto no centro do rosto, descendo em direção ao nariz e trabalhando para fora, sobre as bochechas. Pronto, agora, com uma esponja macia, tipo beauty blender (aplicador em forma de gota,) faça o movimento de pressionar e soltar a esponja em toda a extensão com base, de modo que ela vá sendo depositada na pele, cobrindo a área. Aliás, guarde bem essa palavra: depositar. Esse é o segredo de 10 entre 10 maquiadores profissionais para fazer a base aderir à pele e proporcionar aquele resultado natural perfeito. A base não deve ser espalhada com pincel em movimentos de vai e vem, ok? Você tem que ter paciência e ir depositando o cosmético, o que pode levar tempo. Agora, aplique mais um pouco de base na região do queixo, da boca e da mandíbula e repita o processo com a esponjinha. Finalize a aplicação na testa e nas pálpebras (isso ajuda na fixação da sombra depois). Com a beauty blender uniformize a base em todo o rosto.   Cobertura impecável – Complementos de correção Uma pele sem imperfeições ganha uma aparência linda e uniforme só com a base e não precisa de mais nada. Porém, a cútis que tem manchas escuras, pequenos vasinhos avermelhados, cicatrizes ou olheiras deve continuar o processo de cobertura com um corretivo. Sim, esse produto vem depois da base, pois é aplicado pontualmente. Caso contrário, ele sai do lugar quando a base for espalhada. Geralmente o corretivo líquido é universal para todos os tipos de pele e imperfeições, mas você também pode optar por corretores em creme, caneta ou bastão. Os maquiadores profissionais costumam usar dois tons do produto, um mais claro e outro mais escuro que a pele, misturando-os para obter o tom exato de cobertura da imperfeição. O corretivo deve ser amarelado e o tom ideal é determinado pela cor da sua pele. A tabela a seguir não é uma regra, mas costuma ajudar na escolha: Evite corretivos muito rosados ou brancos. Usar uma tonalidade muito clara sob os olhos enfatiza a área escura em vez de disfarçá-la, deixando você com olhos de panda. A escolha do cosmético depende do tipo de pele e da área em que será aplicado. Para que não fique visível, necessita de uma aplicação correta, senão você acaba realçando o que está tentando disfarçar. Faça assim: deposite o produto com um pincel apropriado na área que deseja camuflar e depois uniformize dando leves batidinhas com a ponta do dedo ou com o lado fino da esponja beauty blender.   Ângulos perfeitos – Base de contorno Ao preparar a pele para a maquiagem, você pode modificar ângulos do rosto, afinar ou engrossar áreas, esconder ou realçar traços tirando proveito da técnica de contorno. Ela é feita usando base ou pó opaco: dois ou três tons mais escuros que a sua pele para disfarçar ou mais claros para destacar. Com o contorno dá para minimizar imperfeições, como: Queixo duplo – Aplique um pó escuro abaixo do queixo para suavizar a aparência. Passe pó claro na ponta do queixo e uniformize bem os cantos. Nariz largo ou grande – Para afinar, faça uma linha vertical nas laterais do nariz com pó escuro e esfume. Para encurtar, passe o pó abaixo da ponta do nariz e esfume. Testa larga ou alta – Disfarce o efeito saltado aplicando o pó escuro ao longo da testa. Se quiser diminuir a largura, faça um sombreado nas têmporas. Para enfatizar uma característica, como as maçãs do rosto, utilize pó ou base opaca um tom mais claro do que a sua pele (um iluminador). Aplique ao longo da parte superior de cada maçã. Para tornar os olhos maiores, realce a área abaixo do osso da sobrancelha.   Antes e depois da base A maquiadora Anildes Pereira, instrutora pedagógica do Instituto Embelleze unidades Praça da Sé e Tatuapé (SP), gravou um vídeo com o passo a passo de aplicação da base, do corretivo e do contorno para você aprender de uma vez por todas a preparar a pele para a maquiagem. Veja só que perfeito o antes e depois na modelo. Animada? Vamos lá!  
> Leia mais
CABELO CACHEADO: CUIDADOS PRÉ E PÓS-QUÍMICA
Tintura, alisamento, progressiva, permanente afro… Não tem nada de errado usar esses recursos para dar uma repaginada no visual. O problema é não preparar o cabelo antes nem fazer a manutenção depois, sem falar em deixar recorrer a um profissional de confiança para não ter erro. Especialmente o cabelo cacheado pede cuidados especiais pré e pós-química, pois são finos e frágeis. A Oleoterapia é um tratamento excelente para antes e depois de qualquer procedimento. À base de ativos com ação hidratante, fortalece e nutre a fibra capilar, além de doar brilho e maciez ao cabelo. Outro benefício é proteger e acalmar o couro cabeludo, evitando a irritação causada por agentes químicos. Oleoterapia: cuidado para cabelo cacheado pré e pós-química O kit de produtos pré e pós-química da família Yantra, Salon Embelleze, traz sete óleos especiais. Saiba como funciona para pedir ao seu cabeleireiro ou indicar para as suas clientes. Primeiro o cabelo é separado em mechas e, depois, recebe a aplicação da Máscara de Oleoterapia em pequenas quantidades. O produto fica nos fios por 10 minutos e, em seguida é enxaguado. Depois é lavado duas vezes com o Yantra Shampoo Pré e Pós-química. Após a lavagem, remova completamente o shampoo e separe novamente as mechas para uma nova aplicação da Máscara. As mechas devem ser cuidadosamente massageadas para facilitar a umectação. O resultado será ainda melhor com o uso de uma touca térmica por 20 minutos. Após esse procedimento, é só enxaguar e seguir para a estilização dos cachos. Para estilizar os cachos, é preciso ter em mente o efeito desejado, aplicando o Potencializador de Cachos ou Efeito Siliconizado. Ambos os produtos pedem a aplicação de uma quantidade generosa em cada mecha. Com o auxílio de uma toalha especial, retire o excesso dos produtos ativando os cachos. Resultado? Cachos bem nutridos com um aspecto saudável e protegido dos danos causados pela química. Se você ainda não conhece o curso de Especialista em Cachos, do Instituto Embelleze, pode saber mais pelo site ou visitando a unidade mais próxima de você.
> Leia mais
Copyright © 2021 · Todos Direitos Reservados