Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Cabelo

Fotos: Shutterstock

CICATRIZAÇÃO CAPILAR: ANTÍDOTO CONTRA CABELOS DANIFICADOS

O CABELO ESTÁ DETONADO? CALMA, NÃO PRECISA CORTAR! BASTA FAZER UMA CICATRIZAÇÃO CAPILAR

Na prática, cabelo danificado significa: quebradiço, poroso, ressecado, com frizz, pontas duplas, aspecto palha e sem brilho. Pura falta de saúde e vitalidade dos fios. De acordo com Elaine Cristina Carneiro, instrutora do curso de cabeleireiro do Instituto Embelleze Cidade Dutra, de São Paulo (SP), são vários os fatores que deixam o cabelo danificado e com a fibra rompida. “Geralmente, os hábitos do nosso dia a dia acabam detonando os fios, como usar secador e prancha em alta temperatura sem proteção térmica, fazer químicas (descoloração, progressiva, alisamento, permanente, coloração) sem fortalecer as fibras capilares antes, tomar sol e banho de piscina com frequência... Tudo isso leva à perda de hidratação, queratina (proteínas), vitaminas e aminoácidos, tornando o cabelo poroso, elástico ou quebradiço”, esclarece a profissional.

Embora a solução mais rápida para eliminar o estrago seja cortar, você não precisa ser radical. Basta fazer uma cicatrização capilar, o tratamento do momento em muitos salões de beleza.

O que é a cicatrização capilar

Uma vez rompida a fibra do cabelo, que leva à fragilidade extrema, é preciso um tratamento efetivo para que os danos não se tornem ainda piores. E, claro, reverter o quadro e reconquistar fios alinhados, mais macios, hidratados, saudáveis e com a cutícula fechada. Nesse caso, o ideal é fazer a cicatrização dessa fibra destruída. Antes, porém, precisamos entender o mecanismo de resistência dos fios. O cabelo é composto de 80 a 90% de queratina (proteína) e esta queratina se desgasta naturalmente com a ação do tempo (vento, sol), do sal, do cloro ou no simples ato de pentear as mechas, no atrito com o travesseiro e também com o uso de produtos químicos, deixando assim os cabelos danificados quebradiços, porosos e opacos. “A cicatrização nada mais é que a reposição dessa queratina com uma combinação de hidratação e nutrição power, que recupera e mantém o cabelo saudável”, explica Elaine Cristina.

cicatrização capilar

Como é feita a cicatrização capilar

O tratamento é relativamente simples. O segredo está na combinação dos ativos utilizados nos produtos aplicados no salão de cabeleireiro pelo profissional. Primeiro, é aplicado um xampu à base de ceramidas, D-pantenol e aloe vera. Em seguida, usa-se máscaras que contêm lipídios e proteínas, como, complexo de aminoácidos, proteínas do trigo, ácido  hilauriônico e arginina. Por fim, o cabeleireiro aplica reconstrutores, finalizadores e protetores térmicos. O período de manutenção vai depender da condição dos fios, do nível de dano. Mas geralmente, a manutenção pode ser feita a cada 30 ou 60 dias. Enquanto isso não acontece, é importante fazer uma hidratação e nutrição semanal em casa mesmo, com xampu e condicionador adequados (com os ativos utilizados no salão), para manter os benefícios da cicatrização capilar.

Interessada em saber mais sobre cuidados com os cabelos e todos os tratamentos profissionais para a beleza dos fios? Inscreva-se no curso de cabeleireiro do Instituto Embelleze. O curso capacita o estudante para a realização das mais variadas técnicas de atendimento em cortes, coloração, tratamentos capilares, modelagem, e transformação capilar: alisamento, relaxamento e encacheamento. Além disso, aperfeiçoa os conceitos de excelência no atendimento ao cliente, bem como instrui sobre fatores comportamentais que assumem uma condição de extrema relevância neste nicho de mercado. O futuro profissional ainda aprende conceitos sobre tricologia, biossegurança, visagismo.

Não é o máximo? Espalhe a notícia para os amigos e deixe aqui os seus comentários!

Tags

cicatrização capilar, hidratação, nutrição, reconstrução capilar, selagem térmica, Instituto Embelleze, curso de cabeleireiro

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

MAKE PARA DISFARÇAR POROS DILATADOS E NÃO DERRETER NO CALOR
Basta as temperaturas elevarem para a gente sentir na pele algumas mudanças... A transpiração aumenta, assim como a oleosidade, o que faz ter que ficar secando a superfície a toda hora. E isso pode acontecer em qualquer tipo de pele. Além do incômodo, é possível notar que os poros do rosto ficam maiores, verdadeiros buraquinhos aparentes. Por que eles dilatam? Bem, por essas pequenas aberturas (existem aproximadamente 300 mil só no rosto!) normalmente saem os pelos, o suor e a gordura fabricados pela derme. A maior quantidade de poros está concentrada na zona T — testa, nariz e queixo — e, portanto, está explicado porque essas áreas sempre brilham mais. O clima quente acelera a produção das glândulas sudoríparas ou de suor e das glândulas sebáceas ou de gordura, fazendo com que a pele pareça sempre molhada e oleosa (pegajosa). Como essa questão é natural, a solução é driblar o problema com limpeza e hidratação do rosto usando produtos seborreguladores e que diminuem a dilatação dos poros. Outra saída para disfarçar poros dilatados é apostar na camuflagem com maquiagem, que salva o visual perfeitamente! Foto: Shutterstock PHOTOSHOP NOS POROS Quem tem dilatação severa dos poros deve procurar um dermatologista de confiança para realizar tratamentos de combate, como o uso de lasers e ácidos. No entanto, uma maquiagem aplicada do jeito certo e com os produtos adequados consegue até disfarçar poros dilatados mais visíveis. 1- Comece com uma boa limpeza e hidratação O correto é limpar o rosto de manhã e à noite com uma loção ou espuma de limpeza seguida de um tonificante sem álcool para retirar o excesso de sebo que entope os poros. “O tonificante ajuda a equilibrar o ph da pele e reduzir o tamanho dos poros”, diz Mayara Costa, instrutora de maquiagem, designer de sobrancelhas e designer de cílios do Instituto Embelleze Águas Lindas, em Goiás. Depois, é necessário hidratar o rosto com um produto livre de óleo — de preferência, específico para peles mistas a oleosas. O hidratante equilibra a produção das glândulas sebáceas e devolve água à derme, evitando o efeito rebote. Uma dica é aplicar, uma vez por semana, uma máscara facial à base de argila, que ajuda a “secar” a pele. No mercado, existe uma série de cosméticos feitos especialmente para quem tem poros dilatados: vale a pena fazer uma pesquisa e adotar uma linha no dia a dia. 2- Invista no primer Esse produto pré-maquiagem é a melhor invenção dos últimos tempos para embelezar a pele e fazer o make durar mais. O primer é formulado com substâncias que provocam um efeito óptico, o chamado blur, que disfarça qualquer imperfeição. Exemplos? Reduz vermelhidão; elimina o excesso de brilho, sobretudo na zona T; preenche linhas de expressão e rugas suaves; e, claro, camufla os poros e os torna menos visíveis, porém sem obstrui-los. O objetivo do primer é preparar a pele para a aplicação da maquiagem. Ele suaviza a cútis e cria uma camada protetora, deixando a superfície fininha e aveludada, o que ajuda o make a durar mais. Pode ser aplicado com as mãos. Já são vendidas versões em bastão e coloridas, além do tradicional primer transparente tipo sérum. O ideal é investir no primer incolor, ainda mais se você é maquiador profissional, pois ele se adapta a qualquer pele. 3- Use base leve Pode parecer que a recomendação de usar base no verão vai deixar a pele ainda mais oleosa e, consequentemente, os poros abertos. Mas, por cima do primer, ela é uma aliada da aparência perfeita e natural. O que você precisa ter em mente é o tipo de produto que deve aplicar: Para uma cobertura leve, escolha uma base composta por água (e não óleo), na forma líquida. Base em pó nem pensar, ok?, porque deixa um visual irregular quando a pele começa a transpirar. Vá também de base de longa duração e efeito matificante ou matte, que ajuda a deixar o rosto mais sequinho por horas e horas. Ao aplicar a base, utilize uma esponja e não a mão, pois ela pode aumentar a temperatura da pele do rosto e provocar oleosidade. A esponja é ótima para depositar o cosmético sem criar marcações e disfarçar os poros — o resultado é mais natural. Foto: Shutterstock 4- Aplique pó para controlar o brilho É ele que vai maximizar a duração da sua maquiagem, além de controlar o brilho, principalmente na testa, no nariz e no queixo. Como o pó não deve alterar a cor da base, escolha um que pareça transparente ou num tom parecido com o da base. O pó solto é a melhor versão, porque tem partículas leves que não pesam no rosto. Conheça os dois tipos mais indicados: Pó translúcido – Branco ou em tons de pele, é usado para fixar o make e controlar o brilho sem conferir cor. Pó mineral – Indicado para peles sensíveis, é elaborado com partículas minerais e ingredientes suaves. Também aumenta a fixação da maquiagem e combate a oleosidade. Como aplicar? Com um pincel específico para pó. Ele tem o formato de cúpula, o que garante que o pigmento seja espalhado de maneira homogênea no rosto inteiro, ao redor do nariz e sob os olhos. O acessório deve ser de pelos naturais, macio ao toque. Uma dica: ao longo do dia, se a oleosidade ou a transpiração derem as caras, lance mão de um pó compacto (com ingredientes secativos e matificantes) para pequenos retoques. Nesse caso, aplique com uma esponja somente na zona T com leves batidinhas e suave pressão. 5- Finalize com blush sem ressaltar os poros Para uma maquiagem completa da pele, é preciso finalizar a base e o pó com um blush e, se desejar, até com um iluminador. Porém, apenas um erro pode destacar os buraquinhos do rosto em vez de camuflá-los. O que fazer? Passe o blush ou o iluminador — em pó — fora da área com poros dilatados. Isso significa que... O blush deve ser espalhado somente na parte inferior das maçãs do rosto, porém não muito embaixo. O visual fica sofisticado. O iluminador tem que ser aplicado apenas na lateral do rosto na altura das têmporas. Esfume uma camada na região com a ajuda de um pincel.  Uma dica para o blush: com os dedos, localize a maçã do rosto e sinta sua parte inferior — é aí que o produto deve ser aplicado.   Foto: Shutterstock   MAQUIAGEM DURADOURA É O QUE VOCÊ QUER? Para que o make em geral não derreta e você fique despreocupada em relação à aparência, é importante se valer dos produtos certos. Além dos já citados neste post para disfarçar os poros, tenha também no nécessaire: Máscara de cílios à prova d’água – Como tem um pigmento resistente à água, difícil de se desfazer, deve ser usada somente no verão e nas ocasiões às quais você não quer o olhar borrado de jeito nenhum! Atenção redobrada na hora de remover: use um demaquilante para a área dos olhos com ingredientes oleosos, que facilita a remoção e não provoca queda dos cílios. Batom de longa duração – Para cumprir a função de se fixar melhor nos lábios e permanecer por mais tempo, esse tipo de batom é produzido com uma maior quantidade de cera e pouquíssimo óleo. O que pode incomodar é a sensação de ressecamento que o produto provoca na pele, mas em compensação é eficiente.   Fixador de maquiagem – Excelente para deixar o make intacto por mais de 12 horas, dependendo da marca do produto. A versão em spray é a mais fácil de aplicar: basta agitar a embalagem e borrifar o fixador a 20 centímetros de distância do rosto, na posição vertical, com os olhos e a boca fechados e evitando inspirar.   Quer saber mais sobre maquiagem e, quem sabe, transformar-se num expert no assunto? Procure uma unidade do Instituto Embelleze mais próxima a você e informe-se sobre o curso de maquiagem profissional.     
> Leia mais
Alongamento de unhas em gel: por que é o preferido
Sabrina Sato, Rihanna, Demi Lovato, Fergie e quase todo o clã Kardashian ostentam unhas longas e lindas de gel. O material se tornou o preferido das famosas por uma série de bons motivos: deixa a curvatura da unha com aspecto natural, não descola, é hipoalergênico e não tem cheiro. De acordo com Rafella Coffoni, analista de produtos do Departamento Pedagógico do Instituto Embelleze, os alunos que fazem o curso de alongamento de unhas no Instituto Embelleze aprendem as principais técnicas para executar o serviço com excelência, como unhas de porcelana, de acrílico, de acrigel, de pasta acrílica, de gel e francesinha permanente. “Todas dão bons resultados, mas o alongamento de gel é o mais vantajoso atualmente.” A porcelana é o material mais antigo e dentre os fatores que a deixaram ultrapassada estão a possibilidade de prejudicar a saúde das unhas. Pode provocar alergias, enfraquecer as unhas naturais, ter menor durabilidade comparada a métodos mais modernos (como o gel e a fibra de vidro) e, por último, devido ao forte odor dos produtos usados na aplicação. No entanto, a porcelana é a melhor para quem rói as unhas, pois a estrutura áspera do material incomoda em contato com a boca. A durabilidade é de duas a três semanas. As unhas de acrílico também são clássicas. Por ter alta resistência e durabilidade, o material ainda é muito usado. Porém, a técnica exige bastante habilidade do profissional, já que as unhas são moldadas uma a uma no tamanho e no formato desejado com uma espécie de massa de secagem rápida (um mix de pó acrílico e monômetro líquido). O acrigel é a combinação de pó acrílico e gel, modelado sobre um molde ou extensor colado na unha natural. A presença do acrílico deixa o gel um pouco mais ríspido, o que pode interferir no resultado final. Dura de 2 a 3 meses. O alongamento com filamentos de fibras sintéticas de vidro também é realizado com molde e é recomendado para unhas fracas e quebradiças. Dura até seis meses. A desvantagem é o preço (o método mais caro) e a aplicação muito demorada (duas horas). Gel, o método do momento A prótese de gel ganhou a preferência na indicação das manicures profissionais, porque é um método sem contraindicações, além de oferecer o que todas as mulheres querem: a impressão de unha natural. Como não provoca alergias ou outros danos às garras, pode ser feito em qualquer pessoa. A durabilidade do material é outro ganho: fica intacto por até seis meses e também aumenta a vida útil do esmalte, que geralmente não descasca nem craquela. Mas para você ter toda essa vantagem garantida, é necessário recorrer à manutenção com um profissional especializado a cada 20 ou 30 dias, dependendo do seu estilo de vida. Caso contrário, há o risco de enfraquecimento das unhas naturais. Na verdade, isso acontece com qualquer procedimento e você não deve abrir mão de procurar um estabelecimento de confiança, ok? A colocação das unhas de gel é simples, veja passo a passo: 1 - A unha natural é limpa para retirar resíduos de esmalte ou base e lixada. 2 - Em seguida, é aplicado um desidratador, que limpa a oleosidade da região. 3 - A prótese ou tip (um extensor para o alongamento) é colocada na ponta da unha natural e, depois, cortada e lixada no tamanho desejado. 4 - Uma lixa polidora é passada na superfície para nivelar a unha. 5 - Agora é a aplicado um primer em toda a extensão da unha e, na sequência, é a vez do gel. Ele é passado sobre a unha em finas camadas, sempre de forma lisa e uniforme. Ao final de cada camada é necessário colocar as mãos em um aparelho de luz UV para secagem do gel. 6 - A unha é lixada no formato desejado e recebe um gel fixador. 7 - A cutícula já pode ser retirada e as unhas esmaltadas normalmente. 8 - O procedimento completo pode levar até uma hora e meia para ser concluído. Prático e versátil Uma vez colocadas, as unhas de gel podem permanecer aplicadas por tempo indeterminado, desde que você faça a manutenção adequada com a manicure profissional. Isso quer dizer que é preciso visitar o salão a cada 20 dias, em média. Em comparação com a unha natural, a de gel é bem mais dura, permitindo dar formatos que só são possíveis em superfícies resistentes, como o stiletto ou a bailarina. Enquanto você estiver com a unha de gel, você pode remover o esmalte e aplicar outro normalmente, em casa mesmo, pois o removedor comum não estraga a aplicação. Cuidado especial Nunca retire a unha de gel em casa. São necessários removedores e lixas especiais, que só o profissional possui. Se você se arriscar sozinha, pode provocar o enfraquecimento das suas unhas, quebra e descamação. Outro cuidado é que as unhas de gel não devem ser retiradas e colocadas com frequência, pois isso também acaba danificando a unha natural. Respostas às principais dúvidas sobre alongamento de unhas A expert Rafella Coffoni esclarece os dramas mais comuns das clientes: Para quem é indicado o alongamento de unhas? “Todas as pessoas podem se submeter aos métodos, desde que estejam com as unhas naturais saudáveis. Unhas que apresentam descolamento, dor, coceira ou vermelhidão com foco infeccioso devem ser tratadas previamente. Gestantes e pessoas em tratamento médico não têm recomendação.” Depois do alongamento, o que pode ser feito e o que deve ser evitado? “Com cuidado, qualquer atividade pode ser realizada normalmente após o procedimento, como lavar a louça, praticar exercícios, digitar, pegar objetos... Apenas atividades de impacto, como jogar vôlei, por exemplo, ficam proibidas. O ideal é que, depois do alongamento, a cliente primeiro se adapta ao novo comprimento das unhas para agir sem preocupações no dia a dia. Uma dica é aprender a usar a ponta dos dedos em vez das unhas.” De quanto em quanto tempo é preciso fazer retoques? Tudo depende da técnica que foi utilizada, mas em geral é preciso voltar ao salão após 15 a 21 dias. Dê preferência para o mesmo profissional que realizou o alongamento em você. Na manutenção, o especialista vai, por exemplo, nivelar as unhas, retirando a diferença do espaço onde a unha natural cresceu, corrigir alguma imperfeição e renovar o esmalte.” Dá para mudar a cor do esmalte em casa?  “Sim, mas desde que você nunca use acetona, que descola a unha de gel. O correto é aplicar removedor de esmalte.” Quem usa alongamento de unhas pode tirar a cutícula? “É possível remover a cutícula, sim, porém sempre após o procedimento de alongamento e nunca antes.”    Gostou de saber tudo sobre alongamento de unhas? Então compartilhe com a sua rede de amigos ;) Saiba mais sobre este e outros cursos profissionalizantes do Instituto Embelleze no site www.institutoembelleze.com  
> Leia mais
Copyright © 2019 · Todos Direitos Reservados