Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Barbearia

Fotos: Shutterstock

Beleza masculina: cuidados para todas as idades

Confira o melhor corte de cabelo, tipo barba e estilo de visual para homens de 20 a 35 anos, 35 a 45 anos e 45 a 55 anos+

Os homens estão cada vez mais preocupados com a aparência. E isso se confirma em números: segundo o instituto internacional de pesquisas Euromonitor, o mercado de beleza masculina cresceu70% nos últimos cinco anos. O Brasil já representa 13% das vendas mundiais, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, que detêm 18% de participação. A expectativa para os próximos cinco anos é de que o Brasil alcance mais de 20% de participação no mercado global, com vendas de U$ 8,1 bilhões em 2022 – uma média de crescimento anual 11,2%, mais do que o dobro da elevação prevista para o mercado mundial: 4,7% ao ano, atingindo US$ 56,2 bilhões em 2022.

Interessado em entrar para o time dos homens vaidosos? A seguir, algumas dicas de beleza masculina por idades (corte, penteado, coloração e tratamentos). Inspire-se!

Beleza masculina de 20 a 35 anos

Nessa fase, o homem é jovem, tem uma pele boa e firme e, geralmente, ainda exibe bastante cabelo. Sendo assim, pode ousar mais, arriscar uma tonalidade diferente nos fios, fazer mechas, luzes e até um platinado. Inclusive, os tons bem claros estão super em alta hoje. A beleza masculina é bastante favorecida nessa etapa e dá para se jogar nos cortes mais modernos para conquistar um visual descolado.

beleza masculina 

CORTE

“O estilo que está bombando no momento é o corte skin fade (inspirado no corte dos soldados americanos, raspado nas laterais com bastante cabelo no topo) com penteado pompadour”, garante o instrutor do curso de barbeiro Lucas Fernandes, do Instituto Embelleze São José dos Campos unidade Satélite (SP).

O corte fade é essencialmente degradê, a partir da máquina zero, deixando o couro cabeludo aparente. No topo da cabeça o comprimento e o formato dos fios ficam a critério de cada cliente, podendo ser mais curto ou mais longo. Como não é fácil deixar o fade nivelado e bem-feito, é importante que você faça o corte com um barbeiro ou cabeleireiro de confiança, que seja habilidoso para mandar bem. Aliás, para realizar o corte, além da máquina é necessário utilizar vários pentes de corte e tesoura, para que a transição do fade com o topo fique impecável. O efeito degradê pode ter diversas variações. Os mais pedidos são: low (baixo), mid (médio), high (alto) e o taper fade (sutil e gradual sem marcações ou porções totalmente raspadas).

 

O penteado pompadour, que dá o toque final na beleza masculina do corte fade, é inspirado em Elvis Presley, com aquela pegada de fios compridos na frente escovados para trás de maneira que seja criado uma onda ou topete, dependendo da quantidade e do comprimento dos fios de cada um. Nas laterais, os fios que foram cortados com tesoura, isto é, os mais longos também são penteados para trás. Atenção homens que não têm necessariamente o corte fade, mas o cabelo tem certo volume e tamanho, basta fazer o topete para aderir o modelo.

BARBA

Nos jovens, praticamente qualquer estilo de barba cai bem e valoriza a beleza masculina. A escolha é uma questão de preferência, dos hábitos e nível de praticidade no dia a dia. A queridinha dos barbudos modernos é a geométrica com degradê.

O desenho bem traçado traz um ar sóbrio, por outro lado o degradê traz descontração. A barba cheia ou estilo lenhador é outro sucesso que nunca sai de moda: pode ser alinhada ou meio sem forma, com bigode ou não, vale tudo. A barba por fazer é puro charme e não tem mais conotação de desleixo. Você pode apostar para transmitir uma postura mais descolada.

Beleza masculina de 35 a 45 anos

É nessa fase que alguns homens começam a perceber certa queda ou o afinamento dos fios. Os motivos são naturais da idade: estresse, consumo de determinados medicamentos, disfunções hormonais, além da genética e dietas restritivas que também influenciam e tendem a acelerar o processo de calvície, sobretudo para quem tem tendência. Quando o assunto é coloração, fica liberado recuperar o tom original dos fios para quem não quiser ter o choque dos cabelos grisalhos muito cedo. O ideal é fazer e manter a cor no salão ou barbearia e, para não ter erro, mostrar uma foto sua não muito antiga, de pouco tempo atrás, para que o cabeleireiro ou barbeiro possa seguir uma linha bem fiel de recuperação do tom original dos cabelos, de forma bem natural. Outra opção é arriscar uma nova cor, seja por desejo ou por necessidade de cobrir os brancos. Nesse caso, aposte nos tons de mel ou cobre, os tons favoritos deste ano, podendo cobrir todo o cabelo ou simplesmente fazer luzes.

beleza masculina

CORTE

“Para essa faixa etária, o mais indicado são os cortes sociais, podendo haver variações de altura como estilos curtos nas laterais e a parte superior mais acentuada. O corte graduado também está entre os mais modernos para essa idade”, afirma o instrutor Gustavo Guedes, do Instituto Embelleze São José dos Campos unidade Satélite (SP), que garante que os cortes mais curtos são sempre uma boa aposta porque não deixam a falta de volume tão evidente. 

Também é nessa época que alguns homens começam a ficar grisalhos e surge a necessidade de buscar novos cortes que se adaptam melhor à nova cor dos fios.

Seguindo a linha de disfarce dos fios brancos, da calvície e do afinamento dos cabelos, um corte, superprático e clássico, como variação do estilo social, é o Ivy League ou Princeton, que bombou no começo do século nas universidades americanas e até hoje é desejado pelos homens. Afinal, é praticamente um símbolo da beleza masculina.

As laterais curtas, o topo mais baixo e a frente do cabelo um pouco mais alongada (na altura dos olhos), podendo ou não formar um topete, caiu nas graças dos brasileiros. É usar e arrasar, pois ele nunca sai de moda. Só tem uma ressalva, apesar de ser uma tendência para os mais novos, por conta dos jogadores de futebol que aderiram em massa, fica proibido lançar mão de riscas e divisões marcadas de forma exagerada com a navalha e também topetes muito longos e cheios. Nessa fase, com certeza menos é mais!

BARBA

A barba rente, feita com o número da máquina acima de quatro, é a campeã para essa faixa etária, já que ela acompanha super bem o corte social. Inclusive, quanto mais curtas as laterais do cabelo, mais natural fica o look. São os truques da beleza masculina.

Beleza masculina de 45 a 55 anos

Os homens já estão mais estáveis na profissão e não precisam mais justificar suas escolhas, então, acredite, a palavra de ordem é liberdade, só que com um toque contemporâneo. “É uma faixa de idade em que muitos homens buscam um corte de cabelo mais moderno, com um estilo que foge do social básico, tipo graduações nas laterais. Esse é o visual perfeito para eles”, garante Lucas. O que não significa que as laterais curtíssimas e o topo mais longo, podendo ou não ser estilizado com um topete, não fique um show. A questão é que aqueles que têm tendência à calvície veem o problema de perto nessa época, muitas vezes com as entradas na testa, assim como o afinamento e o surgimento dos fios brancos. Um dos maiores dramas para a beleza masculina. Por causa disso, nesses casos, o desafio para o cabeleireiro ou barbeiro é fazer um corte que evidencie o que resta de cinza (ou seja, os menos brancos) e evite que o couro cabeludo fique exposto.

Quanto à cor, não hesite em ostentar os fios brancos, eles estão com tudo no pódio da beleza masculina! No entanto, a gente sabe que para alguns é um aspecto que, de fato, incomoda, nesse caso, a melhor coisa a fazer é pedir uma orientação para o barbeiro ou cabeleireiro.

beleza masculina

CORTE

Os cortes de comprimento médio também caem bem para quem ainda tem certa quantidade de fios. São os chamados side part, bem curtos na nuca, nem tanto nas laterais, e mais longos no topo, penteados para o lado, cujo representante clássico é o ex-jogador de futebol inglês, David Beckham. Um ícone de beleza masculina.

Esse estilo não depende de volume para ficar bom, e super funciona para problemas de afinamento e queda expressiva, pois tem um caimento que, de qualquer jeito, fica natural e elegante. Um plus: pode ser penteado com pomada ou pasta modeladora em ocasiões especiais.

Por fim, o cabelo médio (base mais curta e fios mais compridos em cima) é também uma excelente pedida para os homens maduros porque são naturalmente elegantes, sem precisar de muita técnica. Penteados para trás (com uma pomada flexível), fazendo o estilo slick back, disfarçam bem pouco volume e calvície moderada e fica um charme.

BARBA

A barba para os homens maduros é bem democrática, com destaque para o cavanhaque, no estilo clássico, com bigode alinhado com pelos no queixo, que fica um show e ainda dá um toque de virilidade à beleza masculina. A barba por fazer, com os pelos bem curtos; e a desalinhada, despojada, em que os fios crescem livres sem serem aparados, traz um visual mais jovem e ainda disfarça falhas nos pelos. A barba cheia, que é o aposto da “por fazer”, também funciona para os mais velhos, com pelos longos que dão maior volume ao desenho. Outro estilo que podemos incluir aqui é o Van Dyke, uma variação do cavanhaque, com bigodes cheios, longos e de pontas curvadas, com os pelos do queixo bem longos também.

Beleza masculina para todas as idades

beleza masculina em todas as idades

Alguns cuidados independem da idade e devem estar na cartilha da beleza masculina em todos os períodos da vida. Saiba quais são...

  1. É sempre bom lembrar que não existe idade certa para os cuidados essenciais com os cabelos. Usar um xampu específico para o tipo, assim como um condicionador e uma máscara são hábitos que todos os homens que quiserem ter um cabelo bonito e saudável precisam ter. Os produtos devem ser, de preferência, da mesma linha e marca para aumentar o poder de ação dos ativos da fórmula. 
  2. Em qualquer fase da vida também é indicado a depilação de nariz, orelhas e sobrancelhas, quando o excesso de pelos nessas regiões incomoda. Com uma restrição para o nariz: é recomendado apenas aparar os fios e não retirá-los completamente, pois eles têm papel importantíssimo no processo de filtro respiratório.
  3. O cuidado com as unhas é essencial para homens de qualquer idade, sem receio de ir à manicure para manter a higiene e o corte saudável, para evitar encravamento.
  4. Barbas cheias e com mais volume tendem a acarretar um probleminha: pelos encravados. O tratamento indicado, nesses casos, é a depilação a laser. Vale consultar um dermatologista para conhecer os detalhes do procedimento.
  5. Cabelos grisalhos amarelam com facilidade e tendem a ser muito porosos e ressecados por conta da falta de melanina. Resultado: fios fragilizados e mais propensos à quebra. Uma boa dica para lidar com essa condição é o uso de ceras e pomadas no dia a dia, e de máscaras hidratantes no banho para manter os fios saudáveis.
  6. Quem tem cabelos médios ou longos deve evitar fazer fricção intensa com a toalha após o banho e escovar os fios com força, assim como usar penteados muito apertados. O benefício desses hábitos para a beleza masculina é não fazer muita tração no bulbo e favorecer a queda.
  7. Uma boa maneira de você acertar num corte e ficar satisfeito é mostrar algumas fotos do resultado que deseja para o cabeleireiro ou barbeiro. O profissional certamente irá te dizer se é possível ou se o seu tipo de cabelo e caimento são incompatíveis com o estilo, evitando frustrações.

Tags

beleza masculina, barbearia, barboterapia, curso de barbeiro, Instituto Embelleze, corte de cabelo, barba

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

Alongamento de unhas em gel: por que é o preferido
Sabrina Sato, Rihanna, Demi Lovato, Fergie e quase todo o clã Kardashian ostentam unhas longas e lindas de gel. O material se tornou o preferido das famosas por uma série de bons motivos: deixa a curvatura da unha com aspecto natural, não descola, é hipoalergênico e não tem cheiro. De acordo com Rafella Coffoni, analista de produtos do Departamento Pedagógico do Instituto Embelleze, os alunos que fazem o curso de alongamento de unhas no Instituto Embelleze aprendem as principais técnicas para executar o serviço com excelência, como unhas de porcelana, de acrílico, de acrigel, de pasta acrílica, de gel e francesinha permanente. “Todas dão bons resultados, mas o alongamento de gel é o mais vantajoso atualmente.” A porcelana é o material mais antigo e dentre os fatores que a deixaram ultrapassada estão a possibilidade de prejudicar a saúde das unhas. Pode provocar alergias, enfraquecer as unhas naturais, ter menor durabilidade comparada a métodos mais modernos (como o gel e a fibra de vidro) e, por último, devido ao forte odor dos produtos usados na aplicação. No entanto, a porcelana é a melhor para quem rói as unhas, pois a estrutura áspera do material incomoda em contato com a boca. A durabilidade é de duas a três semanas. As unhas de acrílico também são clássicas. Por ter alta resistência e durabilidade, o material ainda é muito usado. Porém, a técnica exige bastante habilidade do profissional, já que as unhas são moldadas uma a uma no tamanho e no formato desejado com uma espécie de massa de secagem rápida (um mix de pó acrílico e monômetro líquido). O acrigel é a combinação de pó acrílico e gel, modelado sobre um molde ou extensor colado na unha natural. A presença do acrílico deixa o gel um pouco mais ríspido, o que pode interferir no resultado final. Dura de 2 a 3 meses. O alongamento com filamentos de fibras sintéticas de vidro também é realizado com molde e é recomendado para unhas fracas e quebradiças. Dura até seis meses. A desvantagem é o preço (o método mais caro) e a aplicação muito demorada (duas horas). Gel, o método do momento A prótese de gel ganhou a preferência na indicação das manicures profissionais, porque é um método sem contraindicações, além de oferecer o que todas as mulheres querem: a impressão de unha natural. Como não provoca alergias ou outros danos às garras, pode ser feito em qualquer pessoa. A durabilidade do material é outro ganho: fica intacto por até seis meses e também aumenta a vida útil do esmalte, que geralmente não descasca nem craquela. Mas para você ter toda essa vantagem garantida, é necessário recorrer à manutenção com um profissional especializado a cada 20 ou 30 dias, dependendo do seu estilo de vida. Caso contrário, há o risco de enfraquecimento das unhas naturais. Na verdade, isso acontece com qualquer procedimento e você não deve abrir mão de procurar um estabelecimento de confiança, ok? A colocação das unhas de gel é simples, veja passo a passo: 1 - A unha natural é limpa para retirar resíduos de esmalte ou base e lixada. 2 - Em seguida, é aplicado um desidratador, que limpa a oleosidade da região. 3 - A prótese ou tip (um extensor para o alongamento) é colocada na ponta da unha natural e, depois, cortada e lixada no tamanho desejado. 4 - Uma lixa polidora é passada na superfície para nivelar a unha. 5 - Agora é a aplicado um primer em toda a extensão da unha e, na sequência, é a vez do gel. Ele é passado sobre a unha em finas camadas, sempre de forma lisa e uniforme. Ao final de cada camada é necessário colocar as mãos em um aparelho de luz UV para secagem do gel. 6 - A unha é lixada no formato desejado e recebe um gel fixador. 7 - A cutícula já pode ser retirada e as unhas esmaltadas normalmente. 8 - O procedimento completo pode levar até uma hora e meia para ser concluído. Prático e versátil Uma vez colocadas, as unhas de gel podem permanecer aplicadas por tempo indeterminado, desde que você faça a manutenção adequada com a manicure profissional. Isso quer dizer que é preciso visitar o salão a cada 20 dias, em média. Em comparação com a unha natural, a de gel é bem mais dura, permitindo dar formatos que só são possíveis em superfícies resistentes, como o stiletto ou a bailarina. Enquanto você estiver com a unha de gel, você pode remover o esmalte e aplicar outro normalmente, em casa mesmo, pois o removedor comum não estraga a aplicação. Cuidado especial Nunca retire a unha de gel em casa. São necessários removedores e lixas especiais, que só o profissional possui. Se você se arriscar sozinha, pode provocar o enfraquecimento das suas unhas, quebra e descamação. Outro cuidado é que as unhas de gel não devem ser retiradas e colocadas com frequência, pois isso também acaba danificando a unha natural. Respostas às principais dúvidas sobre alongamento de unhas A expert Rafella Coffoni esclarece os dramas mais comuns das clientes: Para quem é indicado o alongamento de unhas? “Todas as pessoas podem se submeter aos métodos, desde que estejam com as unhas naturais saudáveis. Unhas que apresentam descolamento, dor, coceira ou vermelhidão com foco infeccioso devem ser tratadas previamente. Gestantes e pessoas em tratamento médico não têm recomendação.” Depois do alongamento, o que pode ser feito e o que deve ser evitado? “Com cuidado, qualquer atividade pode ser realizada normalmente após o procedimento, como lavar a louça, praticar exercícios, digitar, pegar objetos... Apenas atividades de impacto, como jogar vôlei, por exemplo, ficam proibidas. O ideal é que, depois do alongamento, a cliente primeiro se adapta ao novo comprimento das unhas para agir sem preocupações no dia a dia. Uma dica é aprender a usar a ponta dos dedos em vez das unhas.” De quanto em quanto tempo é preciso fazer retoques? Tudo depende da técnica que foi utilizada, mas em geral é preciso voltar ao salão após 15 a 21 dias. Dê preferência para o mesmo profissional que realizou o alongamento em você. Na manutenção, o especialista vai, por exemplo, nivelar as unhas, retirando a diferença do espaço onde a unha natural cresceu, corrigir alguma imperfeição e renovar o esmalte.” Dá para mudar a cor do esmalte em casa?  “Sim, mas desde que você nunca use acetona, que descola a unha de gel. O correto é aplicar removedor de esmalte.” Quem usa alongamento de unhas pode tirar a cutícula? “É possível remover a cutícula, sim, porém sempre após o procedimento de alongamento e nunca antes.”    Gostou de saber tudo sobre alongamento de unhas? Então compartilhe com a sua rede de amigos ;) Saiba mais sobre este e outros cursos profissionalizantes do Instituto Embelleze no site www.institutoembelleze.com  
> Leia mais
CICATRIZAÇÃO CAPILAR: ANTÍDOTO CONTRA CABELOS DANIFICADOS
Na prática, cabelo danificado significa: quebradiço, poroso, ressecado, com frizz, pontas duplas, aspecto palha e sem brilho. Pura falta de saúde e vitalidade dos fios. De acordo com Elaine Cristina Carneiro, instrutora do curso de cabeleireiro do Instituto Embelleze Cidade Dutra, de São Paulo (SP), são vários os fatores que deixam o cabelo danificado e com a fibra rompida. “Geralmente, os hábitos do nosso dia a dia acabam detonando os fios, como usar secador e prancha em alta temperatura sem proteção térmica, fazer químicas (descoloração, progressiva, alisamento, permanente, coloração) sem fortalecer as fibras capilares antes, tomar sol e banho de piscina com frequência... Tudo isso leva à perda de hidratação, queratina (proteínas), vitaminas e aminoácidos, tornando o cabelo poroso, elástico ou quebradiço”, esclarece a profissional. Embora a solução mais rápida para eliminar o estrago seja cortar, você não precisa ser radical. Basta fazer uma cicatrização capilar, o tratamento do momento em muitos salões de beleza. O que é a cicatrização capilar Uma vez rompida a fibra do cabelo, que leva à fragilidade extrema, é preciso um tratamento efetivo para que os danos não se tornem ainda piores. E, claro, reverter o quadro e reconquistar fios alinhados, mais macios, hidratados, saudáveis e com a cutícula fechada. Nesse caso, o ideal é fazer a cicatrização dessa fibra destruída. Antes, porém, precisamos entender o mecanismo de resistência dos fios. O cabelo é composto de 80 a 90% de queratina (proteína) e esta queratina se desgasta naturalmente com a ação do tempo (vento, sol), do sal, do cloro ou no simples ato de pentear as mechas, no atrito com o travesseiro e também com o uso de produtos químicos, deixando assim os cabelos danificados quebradiços, porosos e opacos. “A cicatrização nada mais é que a reposição dessa queratina com uma combinação de hidratação e nutrição power, que recupera e mantém o cabelo saudável”, explica Elaine Cristina. Como é feita a cicatrização capilar O tratamento é relativamente simples. O segredo está na combinação dos ativos utilizados nos produtos aplicados no salão de cabeleireiro pelo profissional. Primeiro, é aplicado um xampu à base de ceramidas, D-pantenol e aloe vera. Em seguida, usa-se máscaras que contêm lipídios e proteínas, como, complexo de aminoácidos, proteínas do trigo, ácido  hilauriônico e arginina. Por fim, o cabeleireiro aplica reconstrutores, finalizadores e protetores térmicos. O período de manutenção vai depender da condição dos fios, do nível de dano. Mas geralmente, a manutenção pode ser feita a cada 30 ou 60 dias. Enquanto isso não acontece, é importante fazer uma hidratação e nutrição semanal em casa mesmo, com xampu e condicionador adequados (com os ativos utilizados no salão), para manter os benefícios da cicatrização capilar. Interessada em saber mais sobre cuidados com os cabelos e todos os tratamentos profissionais para a beleza dos fios? Inscreva-se no curso de cabeleireiro do Instituto Embelleze. O curso capacita o estudante para a realização das mais variadas técnicas de atendimento em cortes, coloração, tratamentos capilares, modelagem, e transformação capilar: alisamento, relaxamento e encacheamento. Além disso, aperfeiçoa os conceitos de excelência no atendimento ao cliente, bem como instrui sobre fatores comportamentais que assumem uma condição de extrema relevância neste nicho de mercado. O futuro profissional ainda aprende conceitos sobre tricologia, biossegurança, visagismo. Não é o máximo? Espalhe a notícia para os amigos e deixe aqui os seus comentários!
> Leia mais
Copyright © 2020 · Todos Direitos Reservados