Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Make

Fotos: Shutterstock

Como aplicar (e tirar!) a henna na sobrancelha

A solução semipermanente para cobrir falhas e definir o desenho das sobrancelhas é eficiente e barata. Mas a henna na sobrancelha também pode dar errado se não for feita com estes segredos!

As sobrancelhas são responsáveis pela expressão do olhar. Há quem vá mais longe e diga que elas são a moldura do rosto, pois trazem harmonia aos traços da face. De fato, elas têm grande peso no conjunto. Seja como for o formato das sobrancelhas — muito grossas, finas demais, com falhas, rebeldes... —, a questão é que para todos os problemas tem um jeito. As pestanas podem ser corrigidas com pinça, depilação com linha, maquiagem, entre outros métodos. No entanto, uma alternativa semipermanente que está bombando nos salões de beleza, é a henna na sobrancelha. Além de ser muito prática – dispensando o uso de maquiagens regulares no dia a dia –, proporciona um resultado é extremamente natural. “Isso porque o tom da henna pode ser criado conforme a cor da pele e dos cabelos da cliente. Hoje temos um leque de opções, henna orgânica, vegetal, natural. O mais importante é ficar a contento da cliente”, explica Rayssa Pryscilla de Nezio Silva, instrutora dos cursos de designer de sobrancelhas e de cílios do Instituto Embelleze, de João Pessoa (PB). A seguir, a especialista em beleza do olhar tira todas as dúvidas sobre o método.

Como funciona a henna na sobrancelha?

A técnica consiste em pintar as sobrancelhas com a velha e boa henna (sim, a mesma utilizada para colorir os cabelos). A coloração entre um fio e outro disfarça as falhas dos pelos; e o tingimento da pele potencializa o efeito, já que provoca uma ilusão de ótica de um arco mais cheio e vivo. Assim, levanta o olhar, realça os traços e deixa o rosto mais expressivo, de forma absolutamente natural. Lembrando que o método nada tem a ver com tatuagem definitiva, no qual outros recursos são utilizados e, por consequência, o efeito também é outro, digamos, um pouco mais forçado.

Quem pode fazer henna na sobrancelha?

O uso dessa técnica de coloração na sobrancelha praticamente não implica em nenhuma contraindicação. Todas as mulheres que desejam corrigir alguma falha, deixar o desenho mais alongado ou intensificar a tonalidade do arco podem lançar mão do método. A exceção fica para as grávidas, que devem se manter longe do recurso, por ser uma substância que contém chumbo na formulação.  

henna na sobrancelha

Como se produz sobrancelhas de henna?

“O preenchimento com o produto é utilizado para corrigir ou realçar os arcos, por isso não é recomendado aplicar a henna na sobrancelha antes do design, de definir o formato, já que a aplicação do pigmento acompanha o desenho, e por isso mesmo torna o resultado impecável”, destaca Raissa. A seguir, ela explica passo a passo como é feito o procedimento (assista o vídeo no final do post também). Antes, uma última dica da especialista: “É importante fazer o teste antialérgico para saber se a cliente tem alergia. Muitas pessoas têm e não sabem”.

Passo 1 Desenhe o formato desejado da sobrancelha com um lápis de olho branco.

Passo 2 Retire o excesso de pelos com uma pinça, com cuidado, sem deixar um só fio desalinhado.

Passo 3 Coloque a henna em um pequeno frasco e, com um pincel fino, aplique com cautela e devagar, a tinta sobre a sobrancelha.

Passo 4 Espere o tempo de ação da pigmentação do produto, de 40 a 50 minutos, para que a henna fixe bem na área aplicada.

Passo 5 Retire o produto com um algodão umedecido com água.

Dica preciosa para a cliente: no primeiro dia, evite lavar o rosto com sabonete, para aumentar a fixação do produto na pele.

 

henna na sobrancelha

Como tirar a henna da sobrancelha?

“Caso a cliente não goste do desenho ou da tonalidade feitos com a aplicação de henna na sobrancelha, é possível fazer a remoção do pigmento com um removedor próprio para henna, de preferência da mesma marca da coloração”, sugere Raissa. Outras dicas para suavizar o tom dos arcos é esfregar uma bucha (com cuidado!) sobre a região durante o banho, lavar o rosto com água morna três vezes por dia ou aplicar creme hidratante na área, de quatro a cinco vezes ao dia. É preciso sempre muita delicadeza para essas ações, porque a área dos olhos é delicada e sensível.

Quais são as dicas para um bom resultado da técnica de henna na sobrancelha?

  • Ao pensar em fazer a técnica de pigmentação, não tenha dúvida, faça o procedimento sempre em um salão de beleza com um profissional habilitado. Se você é profissional, essa informação pode estar em destaque num cartaz no seu salão, de maneira que as clientes entendam que se trata de um método que é melhor não arriscar e fazer em casa.
  • O produto pode durar de 15 a 30 dias, vai depender do estilo de vida de cada mulher, dos hábitos diários: se transpira muito, se pratica natação ou hidroginástica, se faz sauna, se toma mais de um banho por dia e por aí vai...
  • Nas peles mais oleosas a henna tende a durar menos, porque a oleosidade não deixa que a aderência do produto na pele seja 100%; e nas peles mais secas, geralmente o efeito da henna na sobrancelha tem uma durabilidade maior.
  • Existem hennas de diferentes tons e cores, portanto não tem por que deixar o efeito deselegante em relação ao tom da pele e do cabelo da cliente. Ok, sabemos que a ideia é justamente intensificar e dar um “toque mais vivo” aos arcos, mas mesmo que haja certa insistência por parte da cliente para uma coloração mais forte, cabe ao profissional de beleza explicar como fica a cor depois de pronta etc.
  • Ver a cor do produto no frasco não quer dizer nada, o que vale aqui é saber (talvez vendo uma foto de alguém que tenha uma pele com as mesmas características) como fica o resultado da henna na sobrancelha. E esse bom senso cabe exclusivamente ao designer de sobrancelhas.

Tags

henna na sobrancelha, sobrancelhas, design de sobrancelha, designer de sobrancelhas, maquiagem profissional, tendência

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

COMO TER UNHAS BONITAS E FORTES
Abordando todos os aspectos, desde a atenção em casa à manutenção no salão de beleza, vamos destacar os principais motivos pelos quais você deve se preocupar em ter unhas saudáveis antes mesmo de pensar na próxima cor que irá usar. Assim, você ganha unhas bonitas e fortes, diminuindo o risco de contaminações e prevenindo a proliferação de bactérias. Então agora foca nas dicas porque saúde também faz parte da beleza! Cuidados em casa Para começar, observe semanalmente se não há nada incomum nas unhas das mãos ou dos pés. Observe se suas unhas têm manchas, texturas diferentes ou até mesmo mudança na coloração. Se perceber algum sinal novo, talvez seja o caso de procurar um médico, pois o estado das unhas pode, sim, ter relação com a saúde do corpo. Feita a inspeção, vale lembrar que a limpeza das unhas e a lavagem constante das mãos ajudam a evitar o acúmulo de bactérias. Em casa, você também pode controlar alterações, como pequenas lascas que venham a ocasionar a quebra da unha. É possível combater isso lixando delicadamente a unha danificada sempre que notar que ela está em risco. Fortalecimento das unhas Unhas fracas quase sempre estão relacionadas à falta de nutrientes no organismo, má alimentação, o que pode ser resolvido com a ajuda de vitaminas recomendadas por um médico. Mas existem produtos específicos que contribuem para fortalecer as unhas, como bases fortalecedoras e hidratantes com vitaminas. Ah, manter as unhas hidratadas é sempre bom, pois aumenta a força delas e evita o ressecamento da cutícula. Outra dica importante é não pesar a mão na lixa para evitar que as unhas fiquem mais finas e se quebrem com facilidade. Se esse é o seu caso, uma solução pode ser o alongamento de unhas. Atenção no salão de beleza Tanto em casa como no salão, o compartilhamento dos acessórios usados para fazer as unhas não é recomendado, a não ser que os aparelhos sejam muito bem esterilizados. Quando falamos de higiene e esterilização não se trata de desinfetar as ferramentas com álcool ou produtos de limpeza, mas sim de utilizar instrumentos ideais para a limpeza profunda, como os aparelhos esterilizadores. O uso de luvas e a troca dos acessórios, como toalhas e capas para o apoio de pés também é obrigatória. A biossegurança é muito importante dentro de um salão de beleza e seus funcionários precisam sempre estar atentos às regras para evitar a contaminação. Além disso, o excesso de cuidado também pode se tornar um vilão para a saúde como um todo, gerando contaminação. Remover a cutícula com frequência, sem respeitar os limites das camadas, pode ser uma porta aberta para bactérias. Do mesmo jeito, o tempo de exposição das unhas os esmaltes podem enfraquecê-las e dificultar a visualização da proliferação de fungos. A dica é: tirar somente o necessário das cutículas e deixar a unha respirar  pelo menos um dia sem esmalte antes de ir ao salão aplicar a próxima cor arrasadora.   Conheça todos os cursos do Instituto Embelleze pelo site ou visite uma unidade mais próxima de você!
> Leia mais
SAÚDE DAS UNHAS
É verdade que no salão a gente gosta de bater papo e de relaxar para se afastar das preocupações. Mas prestar o mínino de atenção em algumas coisas, dar aquela geral no ambiente (especialmente se é sua primeira vez) antes de se sentar na cadeira, é essencial para não colocar a sua saúde em risco. Repare nestes cuidados ao fazer as unhas na manicure:  O profissional utiliza luvas? E máscara? O alicate está embalado individualmente e armazenado em local exclusivo, com controle da data de validade da esterilização? Você recebe um kit individual de lixas e palitos? Consegue ver uma autoclave no ambiente? As toalhas são trocadas a cada novo atendimento? Esses itens são obrigatórios num estabelecimento, pois são a garantia de que a saúde do cliente não será colocada em risco.   Questão de saúde Uma pesquisa especializada, da enfermeira Andréa Schunck, mostrou que, em São Paulo, uma em cada 10 manicures tinham hepatite. E sabe qual é uma das principais razões? A maioria não sabe esterilizar corretamente os instrumentos de trabalho, não utilizam luvas, desconhecem os procedimentos de higiene e as instruções da ANVISA. Boa parte desse problema se deve à carência de profissionais capacitados. Muitas manicures ainda não possuem um curso de formação profissional. Aprenderam a esmaltar e cortar cutícula sozinhas, sem saber que para ser manicure é preciso ter conhecimento nas áreas de microbiologia, biossegurança, equipamentos de proteção individual, fisioanatomia da pele e das unhas. Para evitar a contaminação de doenças infectocontagiosas, tanto a manicure quanto o cliente devem estar atentos aos cuidados de biossegurança. “Fungos, bactérias e vírus patogênicos são responsáveis por diversas doenças que podem ser transmitidas em um salão de beleza, quando medidas de biossegurança não são seguidas à risca. “Cumprir o que a ANVISA determina, tornou-se uma obrigação para todas as manicures”, afirma a gerente educacional do Instituto Embelleze, Marília Saveri. “O salão de beleza tem a obrigação de cobrar que as carteiras de vacinação de seus profissionais estejam em dia e de cobrar a utilização dos equipamentos de proteção individual (EPIs), como luvas, máscaras e jalecos. A esterilização dos instrumentos e o descarte de lixo devem seguir os protocolos estabelecidos”, ressalta Marília. Mais do que proporcionar um bom atendimento ao cliente, com simpatia e cordialidade, mais do que conhecer as técnicas de cuticulagem e esmaltação, uma manicure profissional deve zelar pela integridade, pela segurança e pela saúde.   Veja também como manter as unhas bonitas e fortes!Conheça o curso de Manicure e Pedicure Profissional ou visite uma Unidade Embelleze mais próxima de você.  
> Leia mais
Copyright © 2020 · Todos Direitos Reservados