Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Experts

Fotos: Shutterstock

Por que fazer o curso de designer de cílios

Com salário atraente, o mercado para designer de cílios está aquecidíssimo. Além da extensão fio a fio, o profissional ainda pode atuar com lifting e coloração de cílios. Informe-se sobre o curso agora!

A partir da fusão de métodos consagrados, o curso Designer de Cílios, do Instituto Embelleze, capacita o aluno para a realização da técnica mais procurada do mercado de extensão de cílios: o clássico fio a fio. E não é só: ainda aprende a dominar a técnica de Lifting e Coloração de Cílios, incluindo todos os assuntos correlatos, como a história dessa prática, a anatomia dos olhos, saúde ocular, biossegurança, design, proporções e mapping e aplicação e cuidados pós-procedimento. Tudo o que é necessário para a formação completa do futuro especialista, tornando-o um profissional competitivo no mundo da beleza.

designer de cílios antes e depois
Mercado de designer de cílios em expansão

“A área de trabalho com extensão de cílios está aquecidíssima! O Brasil só perde para o Japão e os Estados Unidos, que são líderes no segmento. Porém, há uma deficiência muito grande para profissionais qualificados. Existem muitos curiosos entrando na área, sem o mínimo de conhecimento, e colocando a saúde das clientes em risco. Isso significa que quem tiver a qualificação necessária e trabalhar corretamente se destacará nesse mercado. Acredito que, em pouco tempo o trabalho de um extensionista se equipará ao de manicure, no sentido da necessidade dos salões precisarem de um profissional especializado. Quando bem realizado, esse trabalho fideliza a cliente e gera uma renda bastante considerável. Vale lembrar que o investimento inicial não é muito elevado e o ganho real é alto”, afirma Daniele Carlim, coordenadora pedagógica do Instituto Embelleze Interlagos (SP).
A expert dá um exemplo: “Fazendo um investimento inicial para pagar o curso de designer de cílios e alguns materiais, em torno de R$ 3 mil, com 30 atendimentos, cobrando um valor mínimo de R$ 100 (que está bem abaixo do que é praticado no mercado), o aluno já cobre o investimento inicial e, a partir do segundo mês de trabalho, já conseguirá lucrar” .
Ainda segundo Daniele Carlim, uma extensionista com certa habilidade consegue obter, em um mês de trabalho, considerando de segunda à sexta-feira e uma jornada de 8 horas por dia, um faturamento de R$ 7.800. “Descontando todos os custos do trabalho, facilmente ela conseguirá uma renda mensal de R$ 4.500.”

Daniele diz que a melhor dica que ela pode dar para quem já fez o curso de designer de cílios, é a persistência! O profissional deve treinar diariamente. “Não é um trabalho difícil, só exige um pouco mais de treino. Foco no objetivo e treino!”, ressalta ela.

 designer de cílios profissão

Áreas de atuação para o designer de cílios

O designer de cílios pode trabalhar como autônomo, abrindo o próprio espaço de beleza, ou atuar como especialista em salões de beleza e clínicas de estética, onde terá ao seu dispor toda infraestrutura necessária. Ainda há a possibilidade de trabalhar em domicílio, atendendo clientes com tratamento individual e diferenciado.
Algumas dicas para quem quer se profissionalizar e fazer a diferença no mercado de designer de cílios:

  • Não use materiais de procedência duvidosa. Trabalhe com marcas consagradas e apropriadas para o método.
  • Trabalhe sempre com calma, atenção e carinho. Quanto mais dedicado você for, mais satisfeita a sua cliente ficará.
  • Nunca comece a fazer uma extensão de cílios, por exemplo, sem antes ouvir os desejos da sua cliente e avaliar o que mais se adequa aos olhos e ao tipo físico dela. Ser um bom ouvinte é uma regra de ouro para transmitir credibilidade e segurança à cliente.
  • Explicar o procedimento para a cliente antes de começar é fundamental, assim ela vai ficar confortável e se sentir confiante em todas as etapas.
  • Para saber detalhes sobre como é feita a extensão de cílios fio a fio, para quem é indicada e os cuidados, clique aqui.



Tags

extensão de cílios, cílios grandes e volumosos, curso de designer de cílios, Instituto Embelleze

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

COMO AJUDAR SUA CLIENTE A ESCOLHER UM PENTEADO
Quando a trança é a solução Tranças em diferentes versões estão no top trend da moda há várias temporadas e, em 2019, prometem surgir em alta novamente. Se a sua cliente é moderna, não hesite em sugerir uma boxer braid (trança boxeador) para ela expressar atualidade. Mas se ela é romântica, mostre como a trança embutida é capaz de imprimir feminilidade e leveza.   Coque é sempre um clássico Sua cliente é cheia de dúvidas e não consegue decidir nada? Convença-a a fazer um coque! Existem estilos versáteis do penteado, que podem ir do clássico coque baixo ou banana ao descontraído coque desfiado ou “podrinho”. Quando quiser criar uma imagem elegante, sofisticada e forte, opte por coques presos na altura média da cabeça e com acabamento “limpo”. Se a pedida é compor um look mais descolado e moderno, prefira fazer um coque grande e alto, preso no topo da cabeça. O romantismo e a feminilidade são garantidos com coques baixos.   Solto também é chique Um penteado com o cabelo solto pode ser muito glamouroso, sim. Basta trabalhar os fios para ganharem textura. Você pode fazer isso com uma escova lisa ou modelada, usando chapinha ou babyliss e produto de texturização. Se a sua cliente quiser criar uma imagem mais reservada, opte pela escova modelada. O babyliss com cachos definidos cria um visual romântico, mas também pode construir um look selvagem e mais sexy se você desmanchar os cachos com as mãos, aumentando o volume.      Saiba mais no nosso curso de Cabeleireiro Academy Hair ou visite uma unidade Embelleze mais próxima de você.    
> Leia mais
7 erros que você não deve cometer para fidelizar clientes
Manter um freguês fiel hoje em dia é um desafio, não só nos grandes centros urbanos como nas pequenas cidades do interior. Ao contrário do que muitos imaginam, um luminoso na fachada ou o anúncio de um profissional de prestígio recém-chegado ao time não são suficientes para fixar a imagem do salão na memória das pessoas. É preciso ir muito além... A fidelização não depende só do campo de sonho que você cria para mantê-lo em seus domínios, mas também da habilidade do concorrente em incentivá-lo a pula a cerca, a fim de conferir as novidades. O verdadeiro marketing se faz de fora para dentro da empresa. Erra quem pensa que tem o consumidor nas mãos apenas por guardar uma ficha completa com os seus dados. Mais do que telefone e endereço, é importante conhecer os hábitos de cada cliente e o que mais o motiva. O processo é semelhante a um namoro: você precisa saber claramente se quer ficar com a pessoa por um fim de semana ou namorá-la de verdade. E para conservar a sua carteira de clientes, comece investindo em três ações básicas: Adotar uma estratégia de comunicação afinada, que inclui de telefones personalizados a e-mail marketing (mala direta encaminhada pelo correio eletrônico). Dar visibilidade aos atributos que deseja consolidar — profissionais altamente capacitados, ambiente confortável e aparelhos de última geração, por exemplo. Associar os seus serviços a características realmente essenciais. O que isso quer dizer? Investir em treinamento (da recepcionista ao gerente); utilizar produtos de qualidade e contar com mão de obra especializada. Afinal, de nada adianta usar o melhor item se quem aplica a técnica deixa a desejar. 7 PECADOS CAPITAIS Você não quer ver dinheiro escorrendo pelo ralo sem gerar resultados, certo? Então confira o que deve evitar na hora de planejar e por em prática suas estratégias de fidelização: 1-Nada de atendimento massificado. Ninguém quer ser mais um. Quanto mais personalizado, melhor. 2-Ignorar o que o cliente gosta ou costuma fazer pode ser um erro fatal. 3-Deixar a franqueza de lado é um engano. Por exemplo, dizer que o corte desejado pela pessoa vai ficar excelente, quando não combina com os traços dela. 4- Manter funcionários destreinados, que não sabem se comunicar corretamente e com visual inadequado, afugenta a clientela. 5-Não pensar no amanhã e receber o cliente como se fosse a sua primeira e última vez significa dar um tiro no pé. 6-Oferecer sempre os mesmos serviços e promoções não é atraente. É essencial variar o cardápio. 7-Perder de vista as atividades dos seus concorrentes. Não dá para ignorar o salão ao lado, porque o cliente sabe exatamente onde ele está. 7 TÁTICAS CERTEIRAS Quando uma pessoa tem uma experiência boa de consumo, ela pode espalhar para muitas outras e atrair mais clientes para o seu negócio. Mas o contrário também acontece, e muitos profissionais podem ser prejudicados pelo boca-a-boca. Então, comece a colocar em prática essas dicas agora mesmo! 1 –Crie uma identidade para o seu negócio: assim o seu salão não será confundido com o do concorrente da esquina. O trabalho envolve desde a escolha do nome do estabelecimento, o desenvolvimento do logotipo, a criação do cartão de visita até a apresentação nos canais de divulgação (site, redes sociais, panfletos, anúncios). Mas lembre-se: de nada adianta um visual bem alinhado se o conteúdo não corresponde. 2- Estude o seu público: qual a faixa etária das pessoas que procuram seu salão? Como elas se comportam, quais são seus gostos e preferências? Quais os hábitos de consumo desse público? Qual o comportamento de compra desses clientes? Quanto se dispõem a investir em serviços de salão de beleza? Quais serviços mais consomem? Essas são perguntas básicas às quais você deve responder para definir a persona do seu negócio. 3-Entenda o cliente infiel: há um tipo de cliente que encara a infidelidade como um valor, seja por fantasiar a fidelidade como dependência, seja por ser inconstante e viver disposto a variar, seja por ser desconfiado de tudo e querer sempre testar um novo endereço para confirmar se está perdendo ou não alguma coisa. A ordem é “não ignore esse perfil”. A grande sacada é trabalhar para atrai-lo e tentar convencê-lo de frequentar seu salão é melhor do que ir ao vizinho. Uma dica é fisgá-lo primeiro com vantagens de ocasião, enviando por e-mail, telefonema ou whatsapp descontos em datas especiais. Em seguida, adotar as táticas mais apropriadas para fidelizá-lo. 4- Faça o seu cliente se sentir importante: esse é o momento do encontro e da empatia. Chame seu cliente pelo nome, dedique contato visual, permita que se sinta confortável. Tenha também um cadastro com os dados pessoais de cada pessoa, como a data de aniversário. Na sala de espera, um sofá confortável, uma música ambiente com uma playlist de qualidade, serviços como café, chá e água sempre disponíveis à clientela, Wi-Fi gratuito e outros itens de conforto e comunidade. É claro que tudo depende do seu orçamento, mas pense que atitudes simples podem gerar um bom retorno a longo prazo. Use a criatividade para agradar. 5-Ofereça uma experiência marcante: transforme seu salão em um lugar exclusivo. Cadeiras confortáveis, acessórios higienizados, organizados e em boas condições, estrutura limpa, profissionais uniformizados, espaço para espera, decoração moderna… tudo isso ajuda a melhorar a experiência do cliente desde o momento da sua chegada até a saída. Porém, não é só a estética que agrada, o comportamento dos profissionais conta muito para deixar aquela primeira boa impressão. Receba seu cliente na porta dando as boas-vindas com gentileza, sempre perguntando como ele está antes de iniciar uma conversa. O sorriso é essencial para transmitir confiança e simpatia. Sempre que possível, não deixe seu cliente esperando. Se tiver qualquer imprevisto, comunique imediatamente a previsão para atendimento e desculpe-se pelo ocorrido. Observe o perfil do cliente para saber se ele está aberto a conversas ou se prefere um tratamento mais cordial. O silêncio também significa respeito! Sempre pergunte o que a pessoa deseja antes de iniciar o serviço. Questione como prefere o corte, por exemplo, se tem referências ou se deseja uma nova sugestão. Evite termos técnicos, a melhor linguagem é aquela que o cliente entende. É preciso dar exemplos para que ele compreenda como determinado procedimento funciona. Fale sempre a verdade! Não omita valores dos serviços ou indique técnicas que não são adequadas ao cabelo, unhas, barba ou pele do cliente. Vender serviços pode parecer lucrativo na hora, mas passa a ser um prejuízo quando o cliente decide não voltar ao seu estabelecimento. Por último, trate muito bem seus funcionários, ofereça treinamentos e a assistência necessária. Quando as pessoas são bem tratadas, elas ficam mais dispostas para transmitir ao próximo o mesmo tratamento que recebem. 6 -Abra um canal de comunicação: é importante ouvir o feedback de cada cliente sobre os seus serviços e o seu estabelecimento. Você sempre deve perguntar a opinião dos frequentadores. Observe se o cliente parece se sentir melhor e mais realizado na hora de ir embora do que quando entrou no salão. Analise o nível de satisfação. Você também pode observar as reações por meio de canais de comunicação, como em sua Fan Page do Facebook, e-mail exclusivo, ou a velha caixinha de elogios e reclamações. 7 - Mostre-se antenado: você, profissional, deve estar sempre atualizado às tendências da área da beleza. Nada de ficar “empacado” e de trabalhar apenas com o trivial. Estude sempre, atualize-se e ofereça no salão serviços diferenciados. Sabe aquela nova técnica de mechas de cabelo que está em alta na estação? E aquela texturização no corte mais bombado do momento? Ou aquela unha artística da atriz da novela?   Com essas dicas, você já consegue demonstrar ao seu cliente a importância que ele tem pra você!
> Leia mais
Copyright © 2020 · Todos Direitos Reservados