Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Experts

Shutterstock

COMO AJUDAR SUA CLIENTE A ESCOLHER UM PENTEADO

Acerte na indicação de visual para a sua cliente e deixe-a ainda mais bonita e confiante!

Quando a trança é a solução

Tranças em diferentes versões estão no top trend da moda há várias temporadas e, em 2019, prometem surgir em alta novamente. Se a sua cliente é moderna, não hesite em sugerir uma boxer braid (trança boxeador) para ela expressar atualidade. Mas se ela é romântica, mostre como a trança embutida é capaz de imprimir feminilidade e leveza.

 

Coque é sempre um clássico

Sua cliente é cheia de dúvidas e não consegue decidir nada? Convença-a a fazer um coque! Existem estilos versáteis do penteado, que podem ir do clássico coque baixo ou banana ao descontraído coque desfiado ou “podrinho”.

Quando quiser criar uma imagem elegante, sofisticada e forte, opte por coques presos na altura média da cabeça e com acabamento “limpo”. Se a pedida é compor um look mais descolado e moderno, prefira fazer um coque grande e alto, preso no topo da cabeça. O romantismo e a feminilidade são garantidos com coques baixos.

coque penteado

 

Solto também é chique

Um penteado com o cabelo solto pode ser muito glamouroso, sim. Basta trabalhar os fios para ganharem textura. Você pode fazer isso com uma escova lisa ou modelada, usando chapinha ou babyliss e produto de texturização.

Se a sua cliente quiser criar uma imagem mais reservada, opte pela escova modelada. O babyliss com cachos definidos cria um visual romântico, mas também pode construir um look selvagem e mais sexy se você desmanchar os cachos com as mãos, aumentando o volume. 

 

cabelo solto penteado

 

Saiba mais no nosso curso de Cabeleireiro Academy Hair ou visite uma unidade Embelleze mais próxima de você.

 

 

Tags

profissional da beleza, mercado de trabalho, cabeleireiro, renda mensal, instituto embelleze, curso profissionalizante, penteados, tranças

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

7 erros que você não deve cometer para fidelizar clientes
Manter um freguês fiel hoje em dia é um desafio, não só nos grandes centros urbanos como nas pequenas cidades do interior. Ao contrário do que muitos imaginam, um luminoso na fachada ou o anúncio de um profissional de prestígio recém-chegado ao time não são suficientes para fixar a imagem do salão na memória das pessoas. É preciso ir muito além... A fidelização não depende só do campo de sonho que você cria para mantê-lo em seus domínios, mas também da habilidade do concorrente em incentivá-lo a pula a cerca, a fim de conferir as novidades. O verdadeiro marketing se faz de fora para dentro da empresa. Erra quem pensa que tem o consumidor nas mãos apenas por guardar uma ficha completa com os seus dados. Mais do que telefone e endereço, é importante conhecer os hábitos de cada cliente e o que mais o motiva. O processo é semelhante a um namoro: você precisa saber claramente se quer ficar com a pessoa por um fim de semana ou namorá-la de verdade. E para conservar a sua carteira de clientes, comece investindo em três ações básicas: Adotar uma estratégia de comunicação afinada, que inclui de telefones personalizados a e-mail marketing (mala direta encaminhada pelo correio eletrônico). Dar visibilidade aos atributos que deseja consolidar — profissionais altamente capacitados, ambiente confortável e aparelhos de última geração, por exemplo. Associar os seus serviços a características realmente essenciais. O que isso quer dizer? Investir em treinamento (da recepcionista ao gerente); utilizar produtos de qualidade e contar com mão de obra especializada. Afinal, de nada adianta usar o melhor item se quem aplica a técnica deixa a desejar. 7 PECADOS CAPITAIS Você não quer ver dinheiro escorrendo pelo ralo sem gerar resultados, certo? Então confira o que deve evitar na hora de planejar e por em prática suas estratégias de fidelização: 1-Nada de atendimento massificado. Ninguém quer ser mais um. Quanto mais personalizado, melhor. 2-Ignorar o que o cliente gosta ou costuma fazer pode ser um erro fatal. 3-Deixar a franqueza de lado é um engano. Por exemplo, dizer que o corte desejado pela pessoa vai ficar excelente, quando não combina com os traços dela. 4- Manter funcionários destreinados, que não sabem se comunicar corretamente e com visual inadequado, afugenta a clientela. 5-Não pensar no amanhã e receber o cliente como se fosse a sua primeira e última vez significa dar um tiro no pé. 6-Oferecer sempre os mesmos serviços e promoções não é atraente. É essencial variar o cardápio. 7-Perder de vista as atividades dos seus concorrentes. Não dá para ignorar o salão ao lado, porque o cliente sabe exatamente onde ele está. 7 TÁTICAS CERTEIRAS Quando uma pessoa tem uma experiência boa de consumo, ela pode espalhar para muitas outras e atrair mais clientes para o seu negócio. Mas o contrário também acontece, e muitos profissionais podem ser prejudicados pelo boca-a-boca. Então, comece a colocar em prática essas dicas agora mesmo! 1 –Crie uma identidade para o seu negócio: assim o seu salão não será confundido com o do concorrente da esquina. O trabalho envolve desde a escolha do nome do estabelecimento, o desenvolvimento do logotipo, a criação do cartão de visita até a apresentação nos canais de divulgação (site, redes sociais, panfletos, anúncios). Mas lembre-se: de nada adianta um visual bem alinhado se o conteúdo não corresponde. 2- Estude o seu público: qual a faixa etária das pessoas que procuram seu salão? Como elas se comportam, quais são seus gostos e preferências? Quais os hábitos de consumo desse público? Qual o comportamento de compra desses clientes? Quanto se dispõem a investir em serviços de salão de beleza? Quais serviços mais consomem? Essas são perguntas básicas às quais você deve responder para definir a persona do seu negócio. 3-Entenda o cliente infiel: há um tipo de cliente que encara a infidelidade como um valor, seja por fantasiar a fidelidade como dependência, seja por ser inconstante e viver disposto a variar, seja por ser desconfiado de tudo e querer sempre testar um novo endereço para confirmar se está perdendo ou não alguma coisa. A ordem é “não ignore esse perfil”. A grande sacada é trabalhar para atrai-lo e tentar convencê-lo de frequentar seu salão é melhor do que ir ao vizinho. Uma dica é fisgá-lo primeiro com vantagens de ocasião, enviando por e-mail, telefonema ou whatsapp descontos em datas especiais. Em seguida, adotar as táticas mais apropriadas para fidelizá-lo. 4- Faça o seu cliente se sentir importante: esse é o momento do encontro e da empatia. Chame seu cliente pelo nome, dedique contato visual, permita que se sinta confortável. Tenha também um cadastro com os dados pessoais de cada pessoa, como a data de aniversário. Na sala de espera, um sofá confortável, uma música ambiente com uma playlist de qualidade, serviços como café, chá e água sempre disponíveis à clientela, Wi-Fi gratuito e outros itens de conforto e comunidade. É claro que tudo depende do seu orçamento, mas pense que atitudes simples podem gerar um bom retorno a longo prazo. Use a criatividade para agradar. 5-Ofereça uma experiência marcante: transforme seu salão em um lugar exclusivo. Cadeiras confortáveis, acessórios higienizados, organizados e em boas condições, estrutura limpa, profissionais uniformizados, espaço para espera, decoração moderna… tudo isso ajuda a melhorar a experiência do cliente desde o momento da sua chegada até a saída. Porém, não é só a estética que agrada, o comportamento dos profissionais conta muito para deixar aquela primeira boa impressão. Receba seu cliente na porta dando as boas-vindas com gentileza, sempre perguntando como ele está antes de iniciar uma conversa. O sorriso é essencial para transmitir confiança e simpatia. Sempre que possível, não deixe seu cliente esperando. Se tiver qualquer imprevisto, comunique imediatamente a previsão para atendimento e desculpe-se pelo ocorrido. Observe o perfil do cliente para saber se ele está aberto a conversas ou se prefere um tratamento mais cordial. O silêncio também significa respeito! Sempre pergunte o que a pessoa deseja antes de iniciar o serviço. Questione como prefere o corte, por exemplo, se tem referências ou se deseja uma nova sugestão. Evite termos técnicos, a melhor linguagem é aquela que o cliente entende. É preciso dar exemplos para que ele compreenda como determinado procedimento funciona. Fale sempre a verdade! Não omita valores dos serviços ou indique técnicas que não são adequadas ao cabelo, unhas, barba ou pele do cliente. Vender serviços pode parecer lucrativo na hora, mas passa a ser um prejuízo quando o cliente decide não voltar ao seu estabelecimento. Por último, trate muito bem seus funcionários, ofereça treinamentos e a assistência necessária. Quando as pessoas são bem tratadas, elas ficam mais dispostas para transmitir ao próximo o mesmo tratamento que recebem. 6 -Abra um canal de comunicação: é importante ouvir o feedback de cada cliente sobre os seus serviços e o seu estabelecimento. Você sempre deve perguntar a opinião dos frequentadores. Observe se o cliente parece se sentir melhor e mais realizado na hora de ir embora do que quando entrou no salão. Analise o nível de satisfação. Você também pode observar as reações por meio de canais de comunicação, como em sua Fan Page do Facebook, e-mail exclusivo, ou a velha caixinha de elogios e reclamações. 7 - Mostre-se antenado: você, profissional, deve estar sempre atualizado às tendências da área da beleza. Nada de ficar “empacado” e de trabalhar apenas com o trivial. Estude sempre, atualize-se e ofereça no salão serviços diferenciados. Sabe aquela nova técnica de mechas de cabelo que está em alta na estação? E aquela texturização no corte mais bombado do momento? Ou aquela unha artística da atriz da novela?   Com essas dicas, você já consegue demonstrar ao seu cliente a importância que ele tem pra você!
> Leia mais
DEPILAÇÃO PROFISSIONAL
A depilação profissional não para de crescer. De acordo com pesquisas recentes, 93,1% das mulheres brasileiras fazem depilação. Dessas, 46,9% realizam o procedimento todo mês e 43,6% depilam duas ou mais vezes ao mês (*). Como resultado, no Brasil, o serviço de depilação foi um dos que mais cresceu no setor da beleza. Prova disso é a expansão de salões especializados nesse serviço e o aumento da procura por cursos profissionalizantes. O hábito de se depilar é antigo, já existia no Egito, na Grécia Antiga, na cultura dos índios xavantes, entre outros povos. De lá pra cá, muita coisa mudou, mas você precisa saber que a depilação não se resume às técnicas com cera quente ou fria. As mudanças e inovações no setor da estética têm exigido profissionais mais treinados e atualizados. Para se destacar, é preciso estar antenado às tendências. Para Bruna Peresin, do Instituto Embelleze, vale destacar que as profissionais agora trabalham com as técnicas de depilação com linha egípcia e oferecem serviços diferenciados, como: tratamento de foliculite, clareamento de pelos, clareamento de manchas em áreas depiladas, esfoliação, depilação masculina, depilação esportiva, entre outras oportunidades. “É uma das melhores áreas para investir. Para ter um bom faturamento, o profissional de depilação deve garantir a qualidade do serviço oferecido ao cliente, conhecer as técnicas e os produtos disponíveis no mercado, atuar com biossegurança e ética profissional”, diz, lembrando que um curso completo de depilação abrange não apenas a prática, mas também o estudo de fisioanatomia da pele e dos pelos, noções de dermatologia, biossegurança, cosmetologia, etc. O profissional formado em depilação pode atuar em salões de beleza, clínicas de estética, em domicílio ou montar o próprio negócio. *Estudo universitário publicado: “Hábitos e costumes de mulheres universitárias quanto ao uso de roupas íntimas, adornos genitais, depilação e práticas sexuais”.
> Leia mais
Copyright © 2019 · Todos Direitos Reservados