Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
Voltar

Experts

Colorimetria: conheça a ciência por trás das cores que todo cabeleireiro precisa entender

Entenda a importância do estudo das cores nos cabelos de forma personalizada e garanta resultados ainda mais satisfatórios para suas clientes

Antes de aplicar uma tonalidade nos cabelos da cliente é essencial fazer um estudo das cores que mais trarão harmonia de acordo com a pele e outros elementos. Por isso, a Colorimetria vai determinar a nuance certa a partir da avaliação do matiz, intensidade e saturação. Dessa forma, o profissional saberá quais são as misturas de cores que devem ser utilizadas para que obtenha o resultado desejado.

Saber calcular os efeitos das tintas é muito importante para atingir bons resultados, as diferentes texturas e cores dos cabelos das clientes afetam o processo, então este conhecimento é relevante, já que existem vantagens com o trabalho bem executado como por exemplo:

Economia: Sabendo utilizar as tintas baseando-se no cabelo da sua cliente você evita o desperdício, utiliza o produto correto e economiza, já que não será necessária a utilização de vários produtos para alcançar o resultado esperado.

Sem erros: Com a frequência de busca por conhecimento no estudo das cores a probabilidade de erro é mínima. Então, o ideal é sempre buscar aprimorar as informações com cursos a respeito da Colorimetria.

Cliente satisfeita: Com a menor chance de erro e escolha certa dos produtos, a cliente fica satisfeita, aumentando a fidelidade no seu salão.

Dicas para utilizar a Colorimetria no dia a dia:

Use tintas de qualidade, de preferência as que você já tem uma experiência maior. Esteja sempre atento aos prazos de validade e guarde em local adequado conforme manda a embalagem.

Pratique sempre, já que sabemos que a prática leva a perfeição, então, não tenha medo, todo bom profissional leva tempo para se tornar o que é, na base dos estudos e testes é que se transforma!

Faça o uso do teste de mecha nas suas clientes, principalmente quando o produto não é o que você está acostumado a utilizar. Por mais que as colorações tenham o mesmo nome ou a embalagem demonstre uma cor muito próxima elas nunca são iguais, então, não se arrisque em acabar um trabalho todo utilizando uma coloração errada.

Não se esqueça dos números de tinta nas caixas, eles correspondem a tabela de coloração, assim fica mais fácil saber qual é o tom e calcular de forma correta qual cor utilizar para cada fundo específico.

Incrível, não é mesmo? E você pode aprender tudo isso e muito mais no nosso curso de cabeleireiro, acesse já o site https://institutoembelleze.com  e se matricule!

Tags

cabelo

Comentários

Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!

Veja também ...

Design de sobrancelhas: conheça a história
Assim como em todos os outros quesitos de beleza, as sobrancelhas também seguem um padrão da moda, que como sabemos, pode mudar a qualquer hora – reciclando fashionismos do passado e trazendo novas tendências. O universo das sobrancelhas já passou por muitas mudanças no que diz respeito ao que foi e é considerado bonito. Confira mais sobre a história do design de sobrancelhas! Anos 1920 – Sobrancelhas finas, arqueadas e longas Nos anos 20 a agitada vida cultural incluía passeios ao teatro e exposições que exigiam grandes produções para quem frequentava esses espaços. Na época, marcada por muita classe e charme, a moda eram as sobrancelhas super finas, longas e arqueadas, que garantiam um look afeminado, delicado e ao mesmo tempo cheio de expressão - tudo pensado para combinar com as makes marcantes da época. Anos 1940 – Sobrancelhas super arqueadas Em 1940 o design das sobrancelhas engrossa ligeiramente, tornando-as o ponto de atenção da maquiagem. Os pelos iniciam mais cheios e vão afinando na parte final das sobrancelhas que seguem super arqueadas, levantando o olhar e carregando a expressão. Neste período, as maquiagens tornam-se mais básicas. Anos 1950 – Sobrancelhas mais grossas e arqueadas Nos anos 50 vemos as sobrancelhas engrossarem mais um pouco, seguindo arqueadas e mais pontudas, como um acento circunflexo. A atriz Audrey Hepburn ostentava as sobrancelhas símbolo da moda neste período, assim como Marilyn Monroe. As duas utilizavam lápis na região para corrigir as falhas e garantir o look perfeito, cada uma com a cor que se aproximava mais do tom de suas madeixas. Anos 1960 – Sobrancelhas finas Nos anos 60 a moda volta um pouco no tempo e as sobrancelhas finas ressurgem. O look olhos tudo e boca nada fica super em alta, contando com a aplicação de cílios postiços na parte de cima e inferior dos olhos. Nesta época as sobrancelhas deixam de ser totalmente pontudas e ganham um ar mais arredondado, trazendo um pouco mais de naturalidade para a expressão. Anos 1970 – Sobrancelhas finas e arredondadas As sobrancelhas finas seguem em alta, mas vão ganhando cada vez mais naturalidade. Primeiro, com o formato mais arredondado e depois sem serem tão alongadas assim. Nas makes, as sobrancelhas perdem o destaque e já não são mais fortemente preenchidas, as falhas são exibidas sem problemas. Anos 1980 – Sobrancelhas naturais A partir de 1980 as sobrancelhas conquistam seu espaço e estampam rostos da forma como vieram ao mundo: o mais natural possível! Na época, a aposta era não retirar nem mesmo aqueles pelos que nasciam entre as sobrancelhas ou fora de seu desenho. A proposta não era mantê-las penteadas, e sim bem bagunçadas e em seu tom natural – inclusive para quem tinha cabelos tingidos. Ícones como Madonna apostaram fortemente no look! Anos 1990 – Sobrancelhas sem preenchimento Nos adorados anos 90 Kate Moss e Angelina Jolie quebram o movimento das sobrancelhas naturais e trazem à tona o foco nos lábios. Com o look boca tudo e olhos nada, as sobrancelhas voltam a ser fininhas e sem preenchimento, apenas servindo para dar delicadeza e suavidade ao contorno do rosto. Anos 2000 – Sobrancelhas arqueadas, finas e delicadas Os anos 2000 foram marcados pela make clean, ou seja, aquela maquiagem para parecer que não está maquiada! Gloss, máscara de cílios incolor e um pouquinho de blush para dar aquele ar de saúde - essa era a tendência. Acompanhando a moda, as sobrancelhas seguiam finas e delicadas, mas dessa vez mais marcantes e arqueadas Anos 2010 – Preenchimento com Henna e harmonização das sobrancelhas A época das sobrancelhas super bem feitas e valorizadas, sem nenhum pelinho para fora do desenho! Essa era a moda em 2010. As sobrancelhas ganharam muito destaque e os cursos e técnicas para o design de sobrancelhas começaram a surgir, afinal, os procedimentos passaram a ser cada vez mais requisitados. E, para poder oferecer o desenho perfeito, preenchimento com henna e harmonização das sobrancelhas com a face, passou a ser essencial se profissionalizar. Hoje – Sobrancelhas cheias e naturais Hoje em dia as sobrancelhas ainda carregam muita importância no visual. Mulheres e homens passaram a ter o costume de arrumá-las, mas isso já não é mais sinônimo de mantê-las 100% aparadas. O trend atual são as sobrancelhas wild - super cheias e com aquele ar de natural, com os fios penteados para cima e as vezes bem bagunçadinhas. Novas técnicas continuam surgindo para garantir o look do momento. A gente aposta que você não sabia quanta história tinha por trás delas, não é mesmo? Mas desde sempre, o que importa de verdade é se sentir bem com sua aparência independente de seguir as tendências ou não. O bom Designer de Sobrancelhas consegue adaptar os pelos e formato do rosto, mantendo as proporções para trazer um resultado incrível! Quer aprender com quem mais conhece do assunto? Vem saber tudo sobre o nosso curso de Designer de Sobrancelhas e se matricule para se tornar um profissional completo.
> Leia mais
DEPILAÇÃO PROFISSIONAL
A depilação profissional não para de crescer. De acordo com pesquisas recentes, 93,1% das mulheres brasileiras fazem depilação. Dessas, 46,9% realizam o procedimento todo mês e 43,6% depilam duas ou mais vezes ao mês (*). Como resultado, no Brasil, o serviço de depilação foi um dos que mais cresceu no setor da beleza. Prova disso é a expansão de salões especializados nesse serviço e o aumento da procura por cursos profissionalizantes. O hábito de se depilar é antigo, já existia no Egito, na Grécia Antiga, na cultura dos índios xavantes, entre outros povos. De lá pra cá, muita coisa mudou, mas você precisa saber que a depilação não se resume às técnicas com cera quente ou fria. As mudanças e inovações no setor da estética têm exigido profissionais mais treinados e atualizados. Para se destacar, é preciso estar antenado às tendências. Para Bruna Peresin, do Instituto Embelleze, vale destacar que as profissionais agora trabalham com as técnicas de depilação com linha egípcia e oferecem serviços diferenciados, como: tratamento de foliculite, clareamento de pelos, clareamento de manchas em áreas depiladas, esfoliação, depilação masculina, depilação esportiva, entre outras oportunidades. “É uma das melhores áreas para investir. Para ter um bom faturamento, o profissional de depilação deve garantir a qualidade do serviço oferecido ao cliente, conhecer as técnicas e os produtos disponíveis no mercado, atuar com biossegurança e ética profissional”, diz, lembrando que um curso completo de depilação abrange não apenas a prática, mas também o estudo de fisioanatomia da pele e dos pelos, noções de dermatologia, biossegurança, cosmetologia, etc. O profissional formado em depilação pode atuar em salões de beleza, clínicas de estética, em domicílio ou montar o próprio negócio. *Estudo universitário publicado: “Hábitos e costumes de mulheres universitárias quanto ao uso de roupas íntimas, adornos genitais, depilação e práticas sexuais”.
> Leia mais
Copyright © 2021 · Todos Direitos Reservados