Experts    |    Eu, profissional    |    Tendências    |    Guia da Beleza
5 atitudes da mulher empreendedora
A natureza das mulheres, em geral, é otimista, guerreira e perseverante. Porém, profissionalmente, quando o negócio depende de outros fatores, ainda há alguns pontos em que a mulher empreendedora pode esbarrar (e se enroscar, mas nada que ela não resolva!). Um deles é a conquista do capital inicial, em muitos casos, fundamental para a o início do negócio. “Hoje a mulher tem menos acesso a linhas de crédito. Isso é um fato. A boa notícia é que está surgindo um pequeno movimento de mudança nesse sentido. Começam a nascer linhas de crédito especialmente para mulheres! O problema é que é um processo de mercado que está engatinhando, muito tímido ainda”, esclarece Marcela Quiroga, fundadora do canal Mulheres nas Vendas e diretora de expansão da Rede Mulher Empreendedora, de São Paulo, que tem em sua base 500 mil mulheres que contam com apoio e incentivo no que tange conteúdo, capacitação e consultoria de negócios. Ousadia X Cautela Comparada ao homem, a mulher é menos ousada, arrisca menos. Ela faz as coisas acontecerem de forma mais lenta. O homem é menos ponderado: ele vai lá e coloca seu projeto no mercado de uma vez. E se tiver rejeição, já muda tudo e parte pra outra. Isso mostra que, por um lado, o homem é ousado, mas por outro, inconsequente. Mas o fato é que, ao se arriscar, ele aumenta as chances de o negócio dar certo, uma vez que o “não” para o sucesso ele já tem! A mulher empreendedora é cautelosa e quando se sente segura é do tipo que vai lá e faz! Não vê barreiras e quase nada pode brecar seu sonho de um negócio próprio. A mola propulsora que está por trás desse desejo é muita vontade de por a mão na massa e ver a coisa se concretizar através da satisfação dos clientes. Pronto, tá feito o ciclo de sucesso. Uma rede do bem Quando a mulher empreendedora vê o seu negócio ir pra frente ela gera riqueza para o entorno, não só para a sua família. Se ela abre uma esmalteria, por exemplo, e começa a crescer, ela já traz outra manicure, uma assistente e, assim, sucessivamente, à medida que o serviço aumenta. Ela impacta a própria família e a família das suas parceiras com boas condições de trabalho e, por consequência, uma melhor qualidade de vida. Outra vantagem da mulher é a flexibilidade de horário.  Ela consegue se desdobrar em dez, acompanhar processos cruciais do negócio, fazer tudo o que é necessário no trabalho, gerenciar, por a mão na massa... Sem deixar de ir à reunião do filho na escola ou cuidar do outro filho que está doente. Em poucas palavras: ela não deixa a peteca cair, em casa e nem na empresa. 5 atitudes da mulher empreendedora Ficou animada para abrir o próprio negócio? A seguir, listamos as cinco atitudes de sucesso da mulher empreendedora. Confira e vá longe! 1 Ter uma solução para o cliente Todo mundo tem algum tipo de necessidade. Portanto, pense o seguinte: “o meu papel no mercado é oferecer a solução para uma determinada carência”. Porque se não for a solução, não existe negócio, ok? A ideia é identificar sua habilidade, olhar o que você sabe fazer e se jogar. E ter uma clara certeza em relação ao que você irá oferecer: trazer o quê e para quem? A chave é identificar potenciais clientes que precisem do seu produto. É um caminho de formiguinha, porque nada cai do céu. Saiba que isso vai levar tempo, mas nem pensar em desanimar! Afinal, você é uma mulher empreendedora. 2 Não viver de suposições Uma vez identificada uma necessidade no mercado, é necessário validá-la e não ficar adivinhando como seria essa dinâmica na vida real. Ouvir potenciais clientes (pessoas que têm o perfil consumidor de seu produto ou serviço), ir para a rua, pesquisar, testar, confirmar nichos, falar com pessoas para saber o que elas esperam, como esperam etc. “Inicialmente, dá até para supor algumas coisas e, a partir daí, fazer a pesquisa. Mas é preciso ir para a rua e validar isso. Sentir a necessidade de perto e confirmá-la. Embora essa validação não elimine um possível erro, ela é superimportante, porque certamente leva a mulher empreendedora a errar menos, dá um direcionamento mais assertivo”, pontua Marcela Quiroga. O mote é: cada vez mais se conectar mais com as pessoas e procurar saber o que elas pensam. 3 Ser cautelosa, sim, mas inerte jamais! Falando da posição da mulher, vimos que ainda há uma barreira quando o assunto é conseguir linhas de crédito, por exemplo. No entanto, a mulher empreendedora precisa dar algum jeito. Ela não pode esperar demais para ter o recurso para só então começar o negócio. É preciso se arriscar nem que for o mínimo possível, desde que com bom senso e responsabilidade, claro. Mas parada não dá para ficar. A saída é conseguir, de alguma forma, um capital inicial e ter extremo cuidado com o fluxo de caixa (para não perder o controle dos gastos). O primeiro passo, já que os bancos não parecem tão amigáveis com a mulher empreendedora, é fazer um empréstimo com algum familiar ou pessoa próxima e, assim, dar o start no negócio. 4 Não confundir amizade com sociedade É fundamental muito cuidado na hora de escolher os sócios. Muitas amizades são desfeitas por uma sociedade mal estruturada. É bom pensar que o parceiro ideal não é, necessariamente, aquele que tem o melhor perfil complementar ao seu. Também não ser aquele grande amigo, considerando a afinidade e cumplicidade que existe entre vocês. Essa escolha é uma das mais complicadas quando se pensa em sociedade. São muitas coisas envolvidas, às vezes falta dinheiro, existem riscos, os desejos e as ousadias de cada um têm graus diferentes, assim como a ganância, que tem relação direta com o preço final do produto ou serviço. Portanto, os pensamentos e a postura de cada um dos sócios devem estar muito bem alinhados. Um amigo na hora de uma decisão delicada pode até atrapalhar por ter um ponto de vista diferente do seu. Aí, tenha certeza, o resultado é perder o amigo. Ou, por tudo a perder na empresa. 5 Investir em capacitação constante A última e não menos importante atitude da mulher empreendedora é investir em educação profissionalizante. Ser dona de um salão de beleza ou uma barbearia bombando não é sinal de que a batalha está vencida e não há mais nada a aprender. Sempre há! Se dedicar a obter mais conhecimento e técnica, por meio de cursos e treinamentos, não é gasto e, sim, investimento! Nenhum sucesso é suficiente para a equipe se dar ao luxo de parar de aprender. “Os conhecimentos técnicos inovadores do negócio, que abrangem a atividade em si oferecida no dia a dia ao cliente, como os cuidados com o barbear perfeito ou como tratar as unhas antes esmaltar, são essenciais. Mas dominar a parte administrativa, acompanhar tendências, analisar a concorrência e entender como está a exigência do consumidor, são de extrema importância para garantir que o seu negócio tenha um diferencial em relação aos demais”, explica Marcela Quiroga. São detalhes fundamentais, do tipo: como você pode ter mais eficácia na sua gestão de tempo, como encantar e fidelizar clientes etc. A mulher empreendedora ter que ter em mente que esse é um universo com uma fonte inesgotável de conhecimento e estratégias, que requer constante atualização por meio de cursos e treinamentos. “Os salões de beleza são, por natureza, um tipo de serviço que tem diversas oportunidades de entender a dinâmica dos clientes e descobrir suas necessidades. A relação é direta. Dá para fazer promoções, entregar produtos e tecnologias novas, capacitar profissionais. Ainda mais nessa área, em que a concorrência é altíssima. Então, vale ressaltar que nesse tipo de comércio, assim como nas barbearias, espaços de depilação e esmalterias, existe um trunfo que é o contato direto com o cliente, onde é possível trabalhar constantemente a confiança e o relacionamento”, destaca a especialista em empreendedorismo. E a partir daí trabalhar a capacitação dos profissionais. “A matemática é simples: vale a pena perder um cliente por 60 reais de diferença em um serviço que o salão ao lado está entregando, com um preço mais em conta, ou é mais produtivo manter o valor mais alto e deixar de fidelizar esse cliente?”, questiona Marcela. A resposta? A mulher empreendedora tira de letra.   Inspire-se em histórias de empreendedorismo de sucesso de ex-alunos dos cursos do Instituto Embelleze. Depois de aprenderem uma profissão na área de beleza e de acreditarem em seus potenciais, eles entraram para o mercado e, hoje, são donos dos próprios negócios.  
> Leia mais
Maquiagem artística: profissão em alta
Os zumbis da série americana The Walking Dead são assustadores e parecem reais, não é mesmo? Pois é, o sucesso da trama também se deve à caracterização de altíssimo nível dos personagens. A maquiagem, cheia de efeitos especiais, é feita graças aos conhecimentos de um maquiador artístico, capacitado com técnicas, instrumentos e criatividade para fazer a diferença. A televisão, o cinema e o teatro sempre tiraram proveito da maquiagem artística, mas ela ficava restrita aos bastidores. A profissão começou a ganhar popularidade e admiração há um tempo não muito distante, com o surgimento das redes sociais. É fácil encontrar no Instagram e no Facebook artistas do mundo todo compartilhando trabalhos incríveis de transformação com make. A americana Mykie (@mykie) é um exemplo: ela já tem quase 2 milhões de seguidores fãs de suas artes na pele. O programa Superbonita, do canal a cabo Gnt, pegou carona na onda da popularização e lançou uma temporada totalmente dedicada à maquiagem artística. Competidores se enfrentam para mostrar quem sai ganhando em técnica e habilidade. Depois que a maquiagem artística passou a ser mais divulgada na mídia, as pessoas começaram a entender que o trabalho não se restringe somente a grandes caracterizações com superefeitos especiais. E nem apenas à transformação em monstros e criaturas horripilantes. O maquiador artístico também pode ser solicitado para produções mais light, como personagens de época e divas do cinema.      Profissão em alta O Brasil tem se mostrado um campo fértil para atuação desse tipo de maquiador. Além de festas temáticas, como Carnaval e Halloween, há espaço na produção de novelas, filmes, minisséries, espetáculos circenses e peças publicitárias. Sem falar dos musicais, que estão se tornando frequentes por aqui. O profissional também pode empreender e abrir o próprio estúdio de maquiagem ou prestar consultoria. Embora a demanda esteja aumentando, a maquiagem profissional ainda é de conhecimento de poucos. Não há muitos artistas qualificados na área e o mercado ainda não é muito competitivo, por isso mesmo as chances de se dar bem na carreira são grandes.   Como se tornar um maquiador artístico Mais do que ter familiaridade ou habilidade com maquiagem, para entrar nesse mercado é preciso dominar, por exemplo, conceitos de colorimetria avançada, técnicas de make HD, contorno e strobing, maquiagem com efeitos 3D e caracterização para teatro e cinema. O Instituto Embelleze, a maior rede de franquias da América Latina para formação profissional em beleza, lançará em breve um curso de maquiagem artística que englobará tudo isso. Fique ligado! Além do curso capacitar você para o mercado em expansão, também oferece um certificado, muitas vezes exigido na hora de ser contratado para um trabalho. Para se dar bem na carreira, você tem que estudar sempre, exercitar a criatividade e acompanhar espetáculos, filmes e séries com olhar atento, prestando atenção em detalhes, tendências, materiais utilizados. Acompanhar o trabalho de ícones na área, para ir aumentando a sua bagagem de conhecimento, também é importante. Os artistas Rick Baker (o mais famoso do mundo), Ve Neil e Mark Coulier são boas referências. E, aí, animado para entrar na profissão? Não perca tempo, siga em frente!
> Leia mais
Fique por dentro
Cadastre-se e receba as novidades!
Suelen Cardoso dos Santos
Uma história inspiradora para homenagear o DIA DAS MÃES
As dificuldades podem nos trazer aprendizados. Essa é uma das maiores lições que Suelen, mãe da Myrella, de 5 anos, aprendeu recentemente e que já mudou a vida dela – para melhor! Desde que se casou, há 10 anos, ela vivia uma rotina igual a de muitas brasileiras: cuidava da casa, da família e dependia do marido como único provedor. No entanto, o esposo não tinha emprego fixo, fazia “bicos” e, com o nascimento da filha, Suelen se viu diante de uma realidade difícil. Foi aí que seu espírito de mulher guerreira começou a aflorar e os primeiros sinais de empoderamento feminino surgiram... Em 2014, ela abriu na varanda de casa uma míni lanchonete para ajudar no orçamento. O estabelecimento durou alguns anos, mas os obstáculos se tornaram maiores e ela foi obrigada a fechar o pequeno negócio. Mas como os empecilhos fazem parte do trajeto para conquistar sonhos, Suelen não se deixou abater. Nesse meio tempo, teve outra ideia: fazer escova nos cabelos das vizinhas e conhecidas para aumentar a renda. “Sempre gostei de beleza, especialmente de cuidados com cabelo, então exercia essa função com muito prazer. Na verdade, eu sempre quis ser cabeleireira profissional, mas nunca achei que fosse ter condições de chegar lá”, lembra Suelen.   Atitude transformadora Em 2018, os bons ventos começaram a soprar para a família de Suelen e seu esposo, finalmente, conseguiu um emprego e salário fixo. Admirador da garra da mulher, o marido de Suelen quis retribuir a parceria e o carinho dela oferecendo o custeio de um curso de cabeleireiro profissional. Porém, Suelen não tinha ideia de como poderia se capacitar e achava a realidade distante. Ela procurou alguns cursos no Rio de Janeiro, onde mora, mas nada a interessava ou chamava a sua atenção. “Até que um dia, passando pelo calçadão de Duque de Caxias, ouvi um rapaz falando sobre os cursos do Instituto Embelleze. Na hora me interessei em saber mais e resolvi ir até a escola conhecer o método de perto. Com muita dificuldade e dinheiro contado, fiz a matrícula, comprei o material e iniciei as aulas. Durante o curso, minha mente começou a mudar e fui vendo o quanto eu era capaz de aprender! Essa sensação, somada ao apoio da minha família, fez eu me sentir uma supermulher, com autoestima elevada. Dou o máximo de mim em sala de aula e no estudo das apostilas para aprender e reter o conhecimento”, conta Suelen. Embora ainda falte alguns meses para ela concluir o curso de cabeleireiro profissional no Instituto Embelleze, Suelen já tem uma carteira de clientes que atende em domicílio e vem ganhando dinheiro para sustento próprio. Hoje, paga sozinha o curso (o marido só banca os custeios da casa) e ainda consegue poupar!   Exemplo de empoderamento feminino e empreendedorismo Cada módulo do curso concluído é uma etapa de sucesso para Suelen. “No início desse processo de capacitação eu tinha alguns pensamentos pequenos, achava que ia me formar para trabalhar para os outros. Mas conforme vou avançando e aprendendo mais do que os procedimentos técnicos e estéticos, vejo que não preciso trabalhar para ninguém além de mim, consigo enxergar que sou capaz de ser dona do meu próprio salão”, afirma a jovem. “Minha vida é corrida, como de toda mulher e mãe, pois cuido da casa, levo minha filha à escola, estudo... Mas o que me alegra é que, hoje, com os recursos financeiros que tenho, já estou empreendendo e terminando a construção do meu salão de beleza. Sim, na varanda de casa, onde tudo começou! Me sinto muito feliz em ter a oportunidade de dar à minha filha tudo o que eu não tive e mostrar para ela que nós, mulheres, podemos nos capacitar, ser bem-sucedidas e não precisar depender de ninguém. Quero dar à minha filha o exemplo de que toda mulher é capaz de ter uma profissão, de ser independente, empreendedora e feliz”, finaliza Suelen.   Gostou do exemplo da Suelen? Então compartilhe com outras mulheres como elas podem alcançar o empoderamento feminino! Para se tornar uma empreendedora de sucesso, conheça as 5 atitudes da mulher empreendedora.  
> Leia mais
AINDA NÃO VIU?
TENDÊNCIAS
Loiro ou castanho?
Escurecer o cabelo é sempre mais simples do que clarear — afinal, as bases marrons tendem a cobrir bem os tons da cartela de loiros. No entanto, para o resultado ficar perfeito e os fios, a salvo de danos, os dois processos exigem tempo e uma análise minuciosa do estado da fibra capilar. Se a estrutura estiver muito danificada ou porosa, é importante fazer uma hidratação prévia com produtos identificados como pré-colorantes, que promovem o fechamento das cutículas. Cabelos porosos podem ficar manchados, pois algumas mechas absorvem mais o pigmento da coloração do que outras. Depois de colorir, é necessário selar a cutícula e neutralizar os resíduos oxidantes das tinturas. Os processos químicos desequilibram o pH e a estrutura interna dos fios. Os produtos pós-coloração contêm agentes umectantes, que devolvem a água perdida, evitam que a tinta se solte e prolongam a cor. Entenda a seguir qual é o caminho ideal para ficar loira ou morena — e feliz! DE LOIRO PARA CASTANHO A atriz Paolla Oliveira deu adeus ao loiro e entrou na tendência chocolate amargo para viver a personagem Virgínia na próxima novela das nove A Dona do Pedaço (Globo), Os responsáveis pela transformação foram os cabeleireiros Getúlio Cruz, do salão C.Kamura Rio, e Marcos Padilha, do Lab. Duda Molinos.Veja neste vídeo como ela anunciou aos fãs a sua morenice...     Como tingir A cor chocolate amargo fica bem em peles claras, morenas e negras. Mas só um cabeleireiro profissional pode indicar a necessidade de uma mistura com outro tom ou uma técnica de iluminação (como a ombré) ou uma mudança na nuance de base para você conquistar a tonalidade da moda — ou a que mais vai valorizar a sua beleza. Os fios pretos naturais têm uma pigmentação muito intensa, mas o chocolate amargo consegue dar uma boa cobertura, porque pega bem e também faz uma transformação mais sutil no visual. Se o cabelo tem tintura preta, daí é preciso passar antes por uma decapagem. Porém, atenção: somente um profissional pode fazer o processo de forma segura para a saúde dos seus fios! Cabelos claros, com menos pigmentos fixados na fibra capilar, podem ficar manchados por causa das falhas na fixação da cor nas mechas. Para não correr esse risco, o ideal é ir do claro ao escuro aos poucos, adotando um ou dois tons mais escuros que a nuance de base por vez. Uma solução para escurecer os fios de uma só vez, é a pré-pigmentação. Primeiro o cabelo recebe um pigmento fixador e depois é tingido com a tonalidade de castanho escuro. Como manter a cor Agentes agressores, como sol, secador, água quente e chapinha, avermelham e levar embora a cor do cabelo. Proteja os fios tingidos usando produtos com filtro solar na fórmula e que contenham ingredientes que seguram o tom. Os xampus antioxidantes são ótimos para devolver o brilho perdido. Soluções para desbotamento Quando o castanho estiver desbotando pela ação dos agentes externos, revive a cor com um tonalizante do mesmo tom da coloração permanente. O produto vai adiar o retoque por mais uns 15 dias. O reflexo ficou alaranjado ou avermelhado? Para evitar, na próxima coloração, inclua tons frios, como cinzas ou mate. Se o chocolate amargo deixar o seu visual meio apagado, use nas lavagens xampus e cremes que restauram o brilho. Um truque instantâneo é borrifar spray de brilho nos fios secos sempre que sentir a cor muito densa. Destaque o cabelo castanho Para isso, tire proveito da maquiagem... Os tons terrosos, do blush à sombra, são neutros e básicos para o dia a dia. Não tem como errar! Brinque também com as cores marrom, rosa e azul. O batom acobreado, vinho ou vermelho são ótimas opções.   DE CASTANHO PARA LOIRO O hairstylist Wilson Eliodorio, especialista em fios crespos e cacheados, é o mago do cabelo afro da atriz Lucy Ramos há um tempão. E ela entregou a ele a missão de radicalizar a cor de seus fios, mudando do castanho acobreado para o loiro mel. Tudo para entrar de corpo e alma no papel de Silvia, também da novela A Dona do Pedaço. Como adora cuidar do próprio cabelo e sabe bem do que os crespos precisam, Lucy explica que ainda faltam algumas etapas de coloração para que o loiro fique mais claro e atinja o tom ideal. Ela já declarou à imprensa: “Os fios crespos são muito sensíveis. Não dá para fazer tudo de uma vez, porque ou você chega na cor de uma vez e fica sem cabelo, ou demora um pouco mais e fica com o cabelo”. Vamos guardar a dica, né? Veja neste vídeo como Lucy ficou lindamente loira...     Como tingir Mais do que para qualquer outra coloração, a loira exige fios saudáveis e bem tratados. Nunca faça relaxamento, escova progressiva ou alisamento antes de um processo de clareamento. Tanto peles claras quanto escuras ficam bem de loiro. De modo geral, loiro acinzentado, bege, camomila e claríssimo cai como luva na pele branca; dourado, loiro-escuro e reflexos acobreados para morenas; e dourado e acobreado vão bem em negras. Se o seu cabelo é virgem o processo de clareamento é mais fácil. Há a possibilidade de fazer uma descoloração gradual com tinta permanente loiro. A descoloração (mix de pó descolorante com água oxigenada ou amônia) é indicada para fios que estão com pigmentos castanhos: é um clareamento power feito para que a tintura loiro “pegue” no cabelo. Já quem tingiu o cabelo de preto precisará passar por uma decapagem, um método que retira a tintura antes de uma nova cor clara ser aplicada em vez de apenas clarear os fios. Ao remover a coloração antiga, a decapagem abre espaço no córtex capilar para que o fio possa receber a tonalidade mais clara. Tudo isso realizado sob os cuidados de um profissional habilitado, como os capacitados pelo Instituto Embelleze, não há perigo. Mas se você cair em mãos erradas... pode ficar com as madeixas manchadas, fracas e quebradiças, sem falar que o enfraquecimento pode provocar a queda. Como manter a cor O sol não modifica tanto o aspecto da tintura clara quanto o das mais escuras. Mas, em compensação, o clareamento do cabelo sempre está associado ao processo de oxidação, um dos mais danosos para os fios. Se o cabelo não for bem tratado, ele perde força, elasticidade e maciez e resseca. Portanto, o ideal é usar e abusar de produtos com ingredientes altamente hidratantes e que evitam que o loiro desbote ou fique amarelado. Soluções para desbotamento Por mais que a raiz escura não seja mais um sinal de desleixo no cabelo loiro e, sim, um toque de modernidade, as loiras não gostam. Então, o jeito é retocar a raiz a cada 15 dias. O mais importante é que se utilizem os mesmos produtos e nuances para um resultado uniforme de cor. Em relação a comprimento e pontas, melhor só esticar a tinta quando os fios estiverem opacos ou amarelados, o que se faz, em média, a cada três meses. Caso contrário, as pontas ficam fragilizadas e podem se romper. Se os fios ficarem verdes, pelo uso de piscina, e faltar algum tempo para retocar, use um tonalizante da cor mais próxima à sua. Para prevenir o efeito esverdeado, antes de nadar, aplique um creme protetor com silicone nos fios. Destaque o cabelo loiro Para isso, tire proveito da maquiagem... Abuse do rímel e contorne os olhos com lápis preto esfumado. Esse truque ajuda a aumentar o contraste com o loiro, principalmente se os olhos forem castanhos. Para colorir e ressaltar os olhos, invista nos tons de sombra marrom, bege, rosa, verde, cinza e prata. Gloss ou batom rosa-pálido resolvem a boca com classe no dia a dia. Pó com efeito bronzeador deixa o rosto em sintonia com o brilho do cabelo. Pode usar, especialmente à noite.   Outras famosas que também radicalizaram o visual       As atrizes Giovanna Lancellotti e Monica Iozzi transformaram as longas madeixas castanhas em loiro claríssimo!
> Leia mais
Transforme o make do dia em look noite
Sombras com cores quentes e batom vermelho estão entre as principais tendências de maquiagem desta temporada. Os olhos serão bem marcados e podem ser esfumados em tons de rosa, amarelo, laranja, marrom, vermelho e vinho — metalizados ou matte. Os lábios vão ganhar destaque com o vermelho aberto e glamouroso, especialmente para a noite. Durante o dia, uma cor leve de hidratante basta. Para aprender a usar combinações que dão certo, a youtuber Caroline Navarrete (@carolinenavarrete/ @carolnavarretemakeup) dá uma aula no passo a passo e no vídeo tutorial a seguir. Confira com ela como é fácil transformar uma maquiagem feita para o dia para compor um look noturno lindo. PASSO A PASSO MAKE DIA 1 Com a pele já preparada (base, corretivo, pó, blush), inicie a aplicação de sombra nos olhos. Aplique uma tonalidade amarelo mostarda, que está muito em alta, no côncavo para dar profundidade.     2 Usando um pincel limpo, esfume bem a sombra para a cor ficar discreta.     3 Alongue e dê volume aos cílios com uma máscara preta. Faça movimento de ziguezague com o pincel, da raiz até as pontas dos fios.     4 Ilumine o canto interno do olho com uma sombra perolada.     5 Nos lábios, em vez de batom, use um hidratante labial com cor (amora ou cereja).     PASSO A PASSO MAKE NOITE 1 Agora, para ganhar um olhar noturno, apenas acrescente à pálpebra uma sobra marrom-escuro. Aplique no canto externo do olho e depois esfume bem para eliminar a marcação da sombra.     2 Deposite uma sombra vermelha no meio da pálpebra, tomando cuidado para não cobrir o ponto de luz que já foi feito anteriormente no make para o dia. Com um pincel limpo, esfume-a para que se unifique com a marrom. Em seguida, espalhe na pálpebra inferior, rente à raiz dos cílios, a sombra na cor amarelo mostarda. Ainda na parte inferior, aplique a sombra marrom-escuro somente no canto externo. Dê mais uma demão de máscara de cílios para valorizar o olhar.     3 Finalize a maquiagem com batom vermelho, que está super na moda.   Gostou da sugestão da Carol Navarrete? Aprenda a se maquiar como uma profissional no curso de maquiagem do Instituto Embelleze. A profissão está mega valorizada no mercado de trabalho: você pode atuar em salão de beleza, em atendimento em domicílio, em publicidade e até televisão. Ah, aliás, depois, você também pode se especializar em maquiagem artística para trabalhar com caracterização — não é o máximo! O Instituto Embelleze já disponibiliza o curso dessa profissão que está bombando!    
> Leia mais
Copyright © 2019 · Todos Direitos Reservados